Colaboradores valorizam mais receber prêmios corporativos através de experiências

Prêmios corporativos que proporcionam momentos enriquecedores aos funcionários são mais valorizados e custam menos para as empresas

Redação 07/12/2017
Um lago envolto de uma linda vegetação e na parte baixa da imagem, aparecem dois pés cruzados, sugerindo que alguém está tranquilamente descansando e admirando a paisagem
Redação 07/12/2017

Premiações por resultados são sempre um assunto questionado no mundo corporativo. Como se premiar uma equipe que atinge metas é sempre um impasse para os gestores nas empresas. Oferecer dinheiro como prêmio de superação de resultados ou proporcionar uma experiência?

Andre Susskind, CEO da Viva! Experiências afirma que dinheiro nesses momentos é impessoal; o reconhecimento precisa ser importante, com uma experiência proporcional ao empenho e dedicação do colaborador. O dinheiro como bonificação/reconhecimento é algo padrão nas empresas, equivale a um “tapinha nas costas”. Já a experiência mostra que o empregador procurou algo valioso e único para presentear. “Oferecer experiência significa proporcionar ao colaborador uma série de itens que podem aguçar sentidos, seja pela gastronomia, bem-estar, esporte, viagens e aventuras”, acredita Andre Susskind.

Pensando nisso, os irmãos gêmeos Andre e Daniel Susskind fundaram em 2009, uma empresa responsável por promover experiências. Inspirada num modelo de negócios da França, a Viva! Experiências quer proporcionar aventuras e despertar emoção através de kits oferecidos como prêmio de superação de metas corporativas ou ainda, como forma de presente para pessoas físicas.

Para o CEO, o objetivo principal é tornar a premiação pela meta alcançada ou por um resultado obtido, reconhecimento por tempo de casa ou desempenho e também datas comemorativas em uma vivência e, possibilitar ao ganhador a chance de explorar algo diferente, para depois contar histórias, sempre envolvendo outras pessoas. “Melhor que dar um objeto de presente é oferecer a emoção em si! Ao ganhar o kit, o premiado poderá escolher dentro do catálogo o que quer vivenciar, dentre milhares de opções”, explica Andre Susskind, CEO da empresa.

Ao que tudo indica o modelo sugerido pela Viva! agrada às empresas, e os números impressionam, no primeiro semestre desse ano, a empresa cresceu 20% em relação ao mesmo período do ano passado, e espera fechar o ano com um faturamento de R$ 12 milhões. “O crescimento deste ano vem da disseminação do nosso principal produto, o Catálogo de Prêmios, e ao aumento da base de clientes corporativos. Outro ponto interessante é que esse ano os projetos recorrentes já representam 25% da receita e nosso objetivo é chegar a 50% até o final de 2018. Em cinco anos, queremos atingir R$ 30 milhões de faturamento” – ressalta o CEO.

Andre atribui o crescimento e os números positivos à boa aceitação das empresas, que já se conscientizaram que a experiência é mais valorizada pelo funcionário e tem um custo mais baixo para as companhias – “temos kits que custam R$ 100 para a empresa e podem se transformar em um almoço de lazer do colaborador junto com a sua família. Isso ficará na memória do premiado e vai deixá-lo mais feliz. O portfólio de experiências da Viva! atende também ações para clientes como Promoções Compre/Ganhe, ou Fidelização de Clientes. Recentemente uma marca de smartphones distribuiu experiências pra todos que adquirissem um modelo premium do produto. Uma empresa de seguros presenteia seus clientes com experiências no aniversário de contrato” – explica Andre.

A Viva! Experiências possui kits para as mais variadas experiências – almoço em restaurantes, viagens nacionais e internacionais ou dirigir um carro esportivo. “Nada é mais valioso que proporcionar experiências, já que elas levam um novo conceito de premiação e reconhecimento aos colaboradores/funcionários, trazendo sensações e oportunidades que provavelmente não fariam por conta própria”, enfatiza Andre.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.