Ideia de que empreendedor de sucesso não tem tempo pra nada está ultrapassada

Essa é uma das conclusões tiradas pelos alunos de um projeto da PUC, que dá oportunidade de ter visão realista do cotidiano das empresas

Redação 12/07/2017
Redação 12/07/2017

Um empreendedor não precisa ser workaholic (pessoa que dá prioridade ao trabalho) para ter sucesso. Essa é a conclusão de Igor Fajardo, membro da Empresa Júnior PUC-Rio e estudante de Design, ao participar do Projeto Shadow, em que alunos de graduação passam um dia acompanhando o trabalho de um profissional do mercado.

O Shadow, criado pelos próprios integrantes da Empresa Júnior, foi desenvolvido para aproximar os estudantes do mercado de trabalho, para que pudessem ter uma visão mais realista do cotidiano das empresas.

Foi assim que Igor Fajardo teve a oportunidade de conhecer de perto o Diretor de RH do Brownie do Luiz, Guilherme Lito, que coloca o seu bem-estar em primeiro lugar. “Respeitar o corpo e a mente é o mantra do Guilherme. Sua filosofia de vida é a peça-chave para seu sucesso profissional – e entender que esse estereótipo de empreendedor sem tempo e workaholic é uma imagem ultrapassada foi, sem dúvida, um divisor de águas na minha vida”, conta Igor.

Já para Mariana Lemos, estudante de economia e presidente da Empresa Júnior PUC-Rio – que acompanhou o Gerente Financeiro da Ambev, Bernardo Ribeiro – o Projeto Shadow mostrou que mesmo grandes empresas tradicionais podem ter modelos de trabalho mais abertos e ambientes horizontalizados.

“Na Ambev, toda a equipe trabalha em uma única sala, que engloba vários departamentos, o que permite uma grande troca entre as pessoas, que passam a se conhecer melhor”, explica Mariana. A presidente da Empresa Júnior conta ainda que essa experiência foi de extrema importância para que ela conhecesse a dinâmica de trabalho de uma grande empresa. “Percebi que me identifico com este modelo e agora sei o que buscar no mercado de trabalho quando me formar”.

A Empresa Júnior PUC-Rio, por ser totalmente gerida por alunos da universidade, já oferece uma visão da realidade do mercado, mas o Projeto Shadow tem como objetivo permitir aos estudantes conhecer as rotinas de empresas já estabelecidas. “Muitos estudantes entram para a Empresa Júnior sem ter feito nenhum estágio anterior. Daí a importância do Shadow ao mostrar como funcionam por dentro os mais diversos tipos de negócios”, afirma Mariana.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.