Última edição Edição 262 January 2017 Assine

80% dos brasileiros pretendem economizar mais em 2017

Em relação às questões profissionais, 50% desejam um novo trabalho e/ou mudar de emprego e 47%, mais equilíbrio com menos estresse

Redação 04/01/2017
Redação 04/01/2017

De acordo com estudo anual de fim de ano produzido pela Kantar TNS que analisa o comportamento de consumidores online em todo o Brasil durante o período, 80% declararam que pretendem economizar mais em 2017, 47% dos entrevistados mantêm atitude de preocupação em relação ao futuro e 37% voltam a ser otimistas, número que mais que dobrou em comparação com 2015, quando era de apenas 18%.

Os desejos para o novo ano se concentram em metas financeiras: (72%) desejam aumentar a renda, (65%) guardar dinheiro, (44%) comprar ou trocar a casa e (39%) comprar ou trocar de carro – porcentual que apresenta ligeira queda ano a ano. Em relação às questões profissionais, 50% desejam um novo trabalho e/ou mudar de emprego e 47%, mais equilíbrio com menos estresse.

De acordo com o estudo, 40% dos brasileiros indicaram que o 13º salário será destinado para pagar dívidas e 36% para fazer investimento. Com essas prioridades, existe uma tendência de redução nas compras de fim de ano em geral comparado com 2015 e queda de 6 pontos porcentuais: 43% versus 49%.

Comportamento de compra dos brasileiros no Natal: presentes preferidos

Os presentes mais populares foram roupas ou sapatos (53%) e brinquedos (39%). Produtos tecnológicos (celulares e tablet) ficaram entre os menos procurados com (16%) e (9%) respectivamente.

Os brasileiros reduzem a quantidade de presentes no total (nove unidades em 2016 contra 13 em 2015), mas o valor é alto. O tíquete médio dos presentes cai na comparação 2016/2015: R$1.215 contra R$1.243 do ano anterior, sendo que as mulheres são as mais cautelosas em seu investimento.

Dentre os entrevistados, 70% pesquisam os presentes em páginas de internet, 45% em redes sociais (usado principalmente por jovens) e 32% em anúncio na loja e esses porcentuais refletem o crescimento das vendas online (46%) pela internet e (8%) via celular (com acrescimentos de 2 pontos porcentuais em cada um dos últimos três anos).

As mães continuam sendo as mais presenteadas (63%) e os companheiros de trabalho/amigos serão menos considerados neste ano com 19%.

Meios de pagamento

Para efetuar o pagamento, 54% optam por meios eletrônicos de pagamento (36% cartão de crédito e 18% de débito), principalmente as classes sociais mais altas, e 47%, por dinheiro.

Aumenta a compra dos presentes pela internet e pelos dispositivos móveis. Lojas de departamentos ainda seguem como lugar preferido para compra (68%), seguidos de lojas especializadas (34%) e supermercados (20%).

Metodologia

A pesquisa foi realizada com 984 pessoas entre 18 e 65 anos, das regiões Sudeste, Sul, Nordeste e Centro do Brasil, nos dias 21 de novembro a 5 de dezembro de 2016.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.