Confira quais profissões estão em alta no mercado

A gestora de carreiras Andrea Deis opina sobre as áreas mercadológicas promissoras para os próximos anos

Redação 27/03/2017
Redação 27/03/2017

Ano de 2017 e vem as novas perspectivas e expectativas, novos objetivos e a busca por novo emprego, nova carreira e sucesso. Com isso, a gestora de carreiras, Andrea Deis, que tem mais de 15 mil horas de atendimento e palestras, além de pedagoga, é orientadora vocacional e gestora empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, aponta as tendências na carreira para 2017

O sucesso na carreira seria para o futuro, uma tendência ou para o presente? De acordo com Andrea, depende do olhar e do posicionamento do profissional. “Habitamos hoje em um mundo e amanhã teremos que viver em outro. Olhar atendo ao hoje deverá manter sua empregabilidade amanhã”, afirma.

Confira algumas tendências profissionais, de acordo com a opinião da especialista:

Urbanização e infraestrutura – Com a população crescente e o espaço geográfico delimitado, cada vez mais os países terão que se preocupar com a sustentabilidade ambiental e a revitalização de seus espaços, gerando oportunidades nas áreas de urbanismo, arquitetura e engenharia para revitalização, engenharia e arquitetura ambiental. Preocupando-se com a energia, água e bens primários de consumo e sustentabilidade do planeta;

Novos consumidores – Com a migração de população do campo para a cidade de forma desordenada, teremos que melhorar a infraestrutura social, educação, saúde e moradia básica para atender esta demanda. Aqui podemos considerar uma oportunidade para os estados e empresários.  Não se esquecendo do poder econômico desta classe social, adequando seus produtos à necessidade do momento.

Desenvolvimento do capital humano – Com uma geração mais preocupada com o bem-estar, cada vez mais se busca conhecimentos para desenvolver o capital humano, sem se esquecer de que a doença esperada até 2030 é a depressão, portanto há oportunidade no campo de desenvolvimento do capital humano e saúde psicológica. Os recursos humanos terão que estar mais preparados para o desafio empresarial, altos custos, impostos, falta de mão de obra qualificada. Uma empresa pode ter o melhor produto, mas se não tiver quem o leve para prateleira de nada adiantará.

Inovação tecnológica e robotização – As empresas estão investindo em processos que possam otimizar custos. As inovações tendem a acontecer em ondas e cinco potenciais plataformas prometem florescer nos próximos anos: nanotecnologia, biotecnologia/genômica, inteligência artificial, robótica e conectividade onipresente.

Orientalização – Vistas por dois lados: a militarização com o poder econômico se movendo para a Ásia e o poder político e militar também deverá ser movimentado. No curto prazo haverá oportunidades no campo militar e naval, seja no fornecimento de armas, navios e/ou pessoas. Com o crescimento da população asiática, existe uma tendência destes profissionais virem para os países emergentes, que chegarão qualificados e com disposição para entrar no mercado de trabalho, ou seja, teremos novos concorrentes, mas também possíveis consumidores. Com hábitos regionais que terão que ser atendidos.

Manutenção da saúde dos mais ricos e idosos –  Com o aumento da população idosa mais favorecida aponta-se uma crescente necessidade de profissionais da saúde para cuidado com os idosos.

Geração do ideal – Uma geração muito preocupada com a estética, onde poderão trocar qualquer fator da cadeia primária por um corpo ideal. O nicho de estética promete para os próximos anos, cuidados com a beleza e saúde estarão em alta.

Profissões tendências:

Agroecologia

Ciências atuarias

Computação de Comunicação Gráfica

Comunicação Empresarial

Conselheiro de Aposentadoria

Economia Agroindustrial e Ambiental

Engenharia de Energia

Engenharia para Revitalização de espaços urbanos

Medicina estética

Gerontologia

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.