Última edição Edição 262 January 2017 Assine

A importância da análise de mercado

Especialistas dão dicas sobre como olhar para o futuro da sua empresa

Redação 01/12/2016
Redação 01/12/2016

Inovar é um desafio para qualquer empresa porque isso significa perceber, refletir, antecipar e reagir às mudanças do público e do mercado. Tais mudanças podem ser observadas e utilizadas como uma poderosa ferramenta para a gestão estratégica de negócios através da chamada análise de tendências.

“A pesquisa e a análise de tendências consiste em encontrar novos mindsets emergentes que vão impactar a sociedade e, consequentemente, a maneira como as pessoas consomem”, explica Andrea Greca, especialista em investigação qualitativa de tendências e fundadora da agência Berlin.

De acordo com Lucas Saad, fundador e diretor da consultoria saad branding+design, os resultados desse tipo de pesquisa são muito importantes para um projeto estratégico, especialmente quando falamos de organização de portfólios e da criação de novos produtos e serviços que estejam verdadeiramente alinhados com o propósito da marca.

“Enquanto, de um lado, a essência da empresa deve se manter fiel às suas raízes, de outro, a sua promessa, seus produtos, serviços e experiências devem responder às evoluções sociais e à forma como as pessoas se adaptam à elas”, comenta Saad.

Gerações

Quando falamos de tendências de consumo, dois dos públicos mais analisados são as gerações Y e Z. A geração Y, também chamada de Millennials, são jovens nascidos de 1977 a 1995, de acordo com a Nielsen.

Esse grupo tem grande importância, já que segundo estimativas, possuem mais de um trilhão de dólares de poder de compra, influenciando tanto o consumo de gerações mais novas quanto de mais velhas. Só no Brasil, representam atualmente mais de 45 milhões de pessoas.

Os Millennials, que cresceram no contexto da virada do século e da economia global, valorizam conceitos como “coletividade”, “sustentabilidade” e “preocupação social”.

Já a geração Z, mais jovem e composta por indivíduos nascidos após 1996, começa agora a entrar no mercado de trabalho, de acordo com a Associação CDL/RS. Flexível e adaptável, a geração Z nasceu em uma era completamente digitalizada e não sente necessidade da distinção entre o mundo online e offline. Para eles, palavras como “fluidez”, “experimentação”, “ativismo online” e “horizontalidade hierárquica” são essenciais.

Ainda segundo Andrea, a principal função do trabalho de pesquisa e análise de tendências é ajudar a combater a imprevisibilidade em processos de inovação. “Cruzar dados de tendências com informações oriundas de pesquisa de mercado possibilita uma diminuição considerável de riscos”, diz.

Saad complementa dizendo que, para potencializar seu lucro, é preciso que a empresa entenda o que o consumidor espera e de que forma isso vai mudar a curto e longo prazo.

“Trabalhar com essa metodologia nos aproxima do consumidor e nos permite olhar de forma objetiva para todos os ângulos de um negócio, gerando insights para nossos clientes e também antecipando a forma como os concorrentes e o mercado irão reagir à transformações externas. Realizar um trabalho assertivo de análise de tendências é parte fundamental do processo de gestão estratégica de negócios, para que empresas entendam como a cultura funciona e se transforma, construindo um futuro com propósito onde marcas e pessoas realmente dialoguem”, completa.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.