ABF Expo Franchising recebe franquias baratas com foco em investidores com pouco capital

Redação 26/06/2018
Redação 26/06/2018

Há alguns anos muitos brasileiros investiam numa franquia para sanar o desejo de ser o dono do próprio negócio. Sim, aquele sonho da independência financeira. Porém, de uns tempos para cá o cenário empresarial vem mostrando uma realidade diferente, na qual, o investidor vem se tornandoempreendedor para se inserir no mercado de trabalho novamente ou para complementar a renda.

Nessas questões entra em jogo um tema muito (e inevitavelmente) pautado, o valor de investimento. Se o momento é precário, a aplicação do capital é cautelosa. Muitas vezes nem trata-se de uma insegurança por parte do investidor ou receio de perder tudo o que tem, mas sim pela falta do recurso financeiro mesmo.

Para atender esse nicho que se encontra ativo, movimenta milhões, e promete não sair tão cedo de cena, as franquias oferecem modelos de negócios bem atraentes que prometem investimento baixo, ótimo retorno financeiros e rápido retorno da aplicação.

A Acqio, rede de franquia especializada em pagamentos eletrônicos via POS, surgiu no mercado no fim de 2015 – época em que o Brasil encontrava-se com a economia em ruínas. De imediato a marca começou de forma agressiva a investir nesse público, que se tornou seu principal para o modelo de negócio que era e continua sendo comercializado pelo preço de nanofranquias(franquias de até R$20 mil): R$7.490.

Por facilitar o pagamento, o franquia começou a ser muito procurado, já que proporciona a possibilidade do franqueado destinar parte dos lucros das vendas ao pagamento do negócio, enquanto o resto pode ser usado para quitação de tantas outras e garante ainda o pão à mesa.

A ABF Expo Franchising começa nos próximos dias – 27 a 30 de junho, em São Paulo, a Acqio prepara sua equipe para apresentar o negócio barato justamente aos investidores que dispõe de pouco capital.

“Visualizamos essa como uma oportunidade muito certeira porque muitas pessoas vão até as feiras justamente para conhecer as marcas, conversar com seus representantes e sentir um pouco mais de confiança por parte deles. A questão do valor comercializado da franquia é um chamativo muito forte. Hoje encontramos pessoas que só procuram por franquias de baixo custo, mas claro, que seja tangível no mercado”, fala Carlos Rollo, diretor de marketing da Acqio.

A franquia de maquininhas atua no formato home office e promete o retorno da aplicação de quatro a 12 meses. E o lucro médio mensal em torno de R$3.800, mas com possibilidade de crescimento de acordo com o desempenho do franqueado.

O diretor acredita que a rede deve conquistar por volta de 20 novas operações. “Toda participação que fazemos em feira é um sucesso. A nossa perspectiva é de que esse movimento se repita na feira da ABF. Esse número é apenas uma projeção de acordo com experiências anteriores, e que pode aumentar a longo prazo, porque muitas pessoas ficam durante um tempo amadurecendo a ideia de investir na Acqio, mas no fim sempre acabam se associando à nós”, explica.

Criada para ser micro

Outra marca que espera grandes oportunidades oriundas do plano de negócio que oferece é oBanneg – Banco de Negócios. A rede foi criada no fim do ano passado mirando especificamente esse público. Tanto que criou a operação home office para ser comercializada por R$23.900, loja física por R$53.900 e também espera conquistar uma boa parcela do público presente na ABF.

“São muitos brasileiros que buscam por uma franquia de baixo investimento e a modalidade não para de crescer. Buscaremos na feira esse público que dispõe de pouco capital, que com certeza estará presente em peso”, relata Carlos Alexandre, diretor executivo do Banneg, revelando que espera conquistar pelo menos 30 contratos no evento.

O empresário, dono de outros tipos de empreendimentos, possui mais de uma década de experiência em negócios – que inclusive também então inseridos no franchising. Ao acompanhar os desdobramentos do mercado como um todo, inclusive do setor, ele chegou à conclusão de que criar uma empresa dentro da modalidade de micro seria uma boa alternativa.

“Ainda mais com o setor de franquias crescendo a cada ano e o desemprego atingindo índices cada vez mais altos”, relata Carlos.

Desemprego

O número de pessoas desempregadas no Brasil dobrou em cinco anos, ao passar de 6,7 milhões em 2012, para 13,7 milhões em 2017. O estudo foi levantado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) e divulgado em fevereiro deste ano pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Neste ano, o número de desempregados bateu recorde no primeiro trimestre, chegando a 24,7%, também segundo o IBGE. Ao todo eram 27,7 milhões de pessoas nessas condições, o maior contingente desde o início da série histórica em 2012.

Estabilidade

“Temos quatro modelos de negócios que variam de R$10 mil a R$ 198.600,00, mas com certeza o que hoje vem gerando uma ótima rentabilidade para nós é a venda do modelo home office”. A fala é do empreendedor Henrique Mol, diretor executivo da Acquazero – rede de franquias especializada em lavagem automotiva ecológica.

Henrique conta que o modelo de R$10 mil faz sucesso por todos os estados brasileiros. “É barato e de necessidade do mercado. As pessoas buscam por profissionais para lavarem seus carros, e o home office permite com que o franqueado vá até o local do cliente otimizando o tempo dele e gerando para o nosso investidor um bom retorno financeiro. Na feira ABF Franchising Expo estarão presentes pessoas de todo o Brasil e queremos mostrar mais um vez o potencial do nosso negócio. Acreditamos que será um sucesso nas vendas, pelo menos 20 acordos serão comercializados”, explica confiante.

Para convencer ainda mais possíveis interessados, Henrique levará na mala como argumento o respaldo e know-how que a marca oferece. “A Acquazero faz parte hoje de uma holding detentora de seis fortes franquias no segmento. Temos muita experiência e respaldo para oferecer ao franqueado. Nossos profissionais são os melhores do mercado. Essa junção de negócio barato e suporte de ponta é a somatória de um empreendimento forte e de sucesso”, evidencia.

Apesar da ótima estabilidade, ele ainda alerta para um situação: o esforço do franqueado. “Nós oferecemos o negócio pronto e com total apoio para iniciar, mas ele precisa fazer a parte a sua parte. É indispensável o investidor se dedicar ao trabalho, já que os resultados partem das atitudes dele também”, finaliza.

Serviço: 
ABF Expo Franchising 2018
Data: 27 a 30 de junho.
Local: Expo Center Norte – R: José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo.

Stand Acqio – Pavilhão Azul, Rua E – 91.
Stand Acquazero – Rua M – 230, Pavilhão Principal.
Stand Banneg – Rua M – 190.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.