Abílio Diniz lamenta rejeição de Casino à fusão de Pão de Açúcar e Carrefour

redacao 14/07/2011
redacao 14/07/2011

O presidente do Pão de Açúcar (PCAR4), Abílio Diniz, lamentou a decisão do Casino em rejeitar a fusão da sua empresa com o Carrefour, em carta divulgada à imprensa na noite dessa quarta-feira (13).

“A proposta apresentada poderia levar esta companhia a outro patamar”, disse o empresário, “o Casino imediatamente opôs-se à proposta logo que foi anunciada em 28 de junho, sem qualquer análise adequada de seus méritos.”

Antiético
Diniz também afirmou que motivo para tal contestação foi o interesse do Casino em adquirir o controle do grupo em 2012. O executivo lembrou ainda que Casino fez acusações à proposta de ser ilegal e hostil.

“Não há qualquer fundamento legal, ético ou lógico nestas afirmações”, se defende Diniz, que acredita que o grupo francês foi antiético. “O Casino apenas seguiu seus próprios interesses, em particular quando comprou quantidades maciças de ações, a fim de reforçar seu controle”, disse.

Diniz também contou que isso foi feito mesmo com um aviso formal da companhia pedindo aos seus acionistas controladores a se absterem de negociar ações. Para o empresário, o Casino fracassou em respeitar os princípios de governança corporativa e proteger os interesses de todos os acionistas.

Diniz também afirmou estar “determinado a continuar a agir no melhor interesse do Pão de Açucar, a fim de criar valor para todos os seus acionistas”.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.