Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Acesso das micro e pequenas a crédito e serviços financeiros garante crescimento brasileiro

redacao 23/11/2010
redacao 23/11/2010

Durante evento do Banco Central, em Brasília, presidente Lula diz que inclusão financeira da população aumentou, mas persistem desafios

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (17) que, para que o País cresça e continue progredindo, é necessário dar oportunidade para os pequenos. “Coloque dinheiro na mão dos pequenos e veja a progressão do País”, declarou o presidente, durante a abertura do II Fórum do Banco Central sobre Inclusão Financeira, que acontece até a próxima sexta-feira (19), em Brasília (DF).

No discurso, o presidente apresentou alguns indicadores do Ministério da Fazenda para comemorar os principais resultados doo processo de inclusão financeira durante o seu governo. De acordo com ele, entre 2003 e 2010 foram realizadas 12,2 milhões de operações bancárias e efetuados mais de R$ 13,7 bilhões de empréstimos, em sua maioria, para operações que contaram com assessoria de agentes de crédito.

Em relação ao Pronaf foram firmados 14,3 milhões de contratos, com empréstimos no montante de R$ 61 bilhões para projetos voltados para a agricultura familiar. Sobre inclusão bancária, os dados mostram que o número de pessoas físicas operando com conta corrente ou poupança chegou a 45 milhões.

Desafios

Lula destacou ainda os principais desafios que permanecem para aprimorar a inclusão e o acesso a serviços financeiros no País. Entre eles, a ampliação do crédito e do acesso a serviços bancários para pessoas de baixa renda e para empresários de pequenos negócios, a expansão de parcerias que possam contribuir para ampliação de crédito e de financiamento e o aumento do número de formalização entre micro e pequenos empreendedores.

Ele lembrou que, em 2003, o crédito disponibilizado no Brasil era de R$ 380 bilhões e que, hoje, o saldo chega a mais de R$ 1 trilhão. “É o milagre da multiplicação que precisa continuar. As coisas mudaram e temos que avançar ainda mais, criando condições e oportunidades de acesso a todos”, afirmou o presidente.

Durante o evento, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, assinaram acordo de cooperação técnica para inclusão financeira e melhoria da qualidade de vida dos beneficiários do programa Bolsa Família.

“Não há dúvida de que a inclusão financeira é um instrumento fundamental para o exercício da cidadania. E o Brasil já mostra que pode atuar com modelos macroeconômicos simples, modernos e eficazes de inclusão social. O caso brasileiro é um sucesso internacional, capaz de atrair a atenção e estimular grandes potências mundiais, como os países do G20”, disse Meirelles.
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.