Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Acesso à internet é integral na maioria das empresas, diz pesquisa do NIC.br

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

A maioria das empresas é dependente do computador, equipamento que está presente em 95% das organizações, sendo que, em 97% delas, o acesso à internet é quase integral. Ou seja, cerca de 92% das empresas com dez funcionários ou mais possuem acesso à rede.

O estudo apurou ainda um crescimento no percentual de empresas que têm rede sem fio, de 17% em 2006 para 28% no ano passado, ao passo que a porcentagem daquelas que têm rede com fio diminuiu de 87% para 77%.

Os dados constam da terceira edição da Pesquisa sobre Uso da tecnologia da Informação e da Comunicação no Brasil – TIC Empresas, produzida pelo Cetic.br (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação) e divulgada pelo NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR).

Ela foi realizada entre os meses de outubro e novembro de 2007 com 2,3 mil empresas, com dez funcionários ou mais, pertencentes ao setor organizado da economia no Brasil, listadas na Rais (Relação Anual de Informações Sociais) e no Cadastro Central de Empresas do IBGE.

Outros dados interessantes
Na análise por regiões, o Sudeste possui o maior número de funcionários utilizando computador e acessando página na internet, com uma média de 56%. A região também é recordista quanto ao uso de rede (81% possuem rede LAN com fio; e 39% possuem intranet), e também posse de site (52%).

O Norte e o Nordeste também possuem índices altos de uso de computador (93% e 98%, respectivamente), mas utilizam menos outras tecnologias sofisticadas.

@@@

Segurança
No que se refere à segurança na rede, menos da metade (40%) das empresas que possui a partir de dez funcionários conta com uma política de segurança ou de uso aceitável de recursos de TI ou comunicação. No entanto, esse hábito aumenta na mesma medida do porte da organização, chegando a ser 81% entre aquelas que têm mais de 250 funcionários.

O uso das tecnologias de segurança (antivírus, anti-spyware, firewall, entre outros) se mantém constante entre 2006 e 2007. O uso do anti-spam cresceu 18 pontos percentuais, o que sugere uma ação efetiva para controle destes e-mails.

Empresas compram pela internet
A pesquisa apurou ainda que as empresas utilizam cada vez mais a internet para fazer compras. Em 2006, eram 52%. No ano passado, o percentual foi de 64%. Os dados mostram que, quanto maior o porte da empresa, maior o percentual de compras on-line, seja via e-mail, seja via formulário.

Entre as companhias que têm de 10 a 49 funcionários, 62% já realizaram algum pedido e, entre as que têm de 50 a 49 funcionários, 69%; entre aquelas com mais de 250 funcionários, o percentual foi de 78%.

Software livre

O uso de softwares livres permaneceu estável na comparação com 2006, sendo preferência em 28% das empresas. No entanto, essa preferência varia de acordo com o porte da organização. Entre aquelas com mais de 250 colaboradores, 61% usam softwares livres.

Já o uso de pacotes ERP para integração de dados e processos engloba 47% das empresas, sendo que 40% delas utilizam aplicativos CRM para gerenciar informações de clientes.

Especialista em TI é valorizado
Aumentou de 17% (2006) para 20% (2007) o número de empresas que contrataram especialistas em TI. Todavia, cresceu também o percentual de empresas com dificuldade para contratar esses especialistas, que são raros no mercado.

Em 2006, 28% das empresas se queixaram de dificuldade para tal. No ano passado, o percentual de empresários com este problema foi de 38%. De acordo com o estudo, a dificuldade pode estar diretamente relacionada ao aumento da demanda, sendo um pouco menor no Sudeste.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.