Acordo prevê aumento na renda em 60% das famílias do semiárido

redacao 24/11/2011
redacao 24/11/2011

Total de família atendidas também será ampliado em projeto até 2015

A região do semiárido baiano deve ganhar uma Central de Negócios para realizar compras conjuntas e reduzir custos dos produtores da região. A meta está formalizada no acordo de resultados do projeto de Gestão Estratégica Orientada para Resultados (Geor). O documento, que deve ser cumprido até 2015, beneficia a cadeia produtiva da caprinovinocultura de corte do Médio Rio de Contas, abrangendo os municípios de Manoel Vitorino, Jequié, Iramaia, Barra da Estiva, Maracás e Mirante.

Além da Central de Negócios, o acordo prevê o aumento em 150% do número de integrados ao Polo de Produção de Caprinos e Ovinos do Médio Rio das Contas. Pelo compromisso, a renda dos integrantes do polo de ser ampliada em 60%. Cerca de 120 famílias fazem parte do Polo do Médio Rio das Contas, cada uma com renda mensal de cerca de R$ 600.

O projeto ainda prevê a implantação do programa Jovens Empreendedores nas escolas municipais de Manoel Vitorino, onde está a maioria dos produtores. O Sebrae que disseminar a cultura empreendedora entre os jovens. De acordo com o gestor do projeto na região, Bruno de Souza Cruz, o programa será aplicado nas turmas entre 5ª e 8ª séries. “Hoje a maioria dos produtores de caprinos e ovinos está em idade avançada, na faixa entre 45 e 60 anos. O programa quer preparar seus sucessores para que eles sejam empreendedores na área do agronegócio”, ressalta Bruno de Souza Cruz.

Os produtores do Médio Rio das Contas são atendidos pela iniciativa Assistência Gerencial e Tecnológica (Agetec), realizada pelo Sebrae na Bahia por intermédio de consultorias individuais as propriedades rurais. Em 2012, serão atendidos 120 produtores.

O acordo será assinado a próxima sexta-feira (11) pelo Sebrae na Bahia, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Semi-Árido (Idan), a Fundação Banco do Brasil, Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S/A (EBDA) e a União das Associações do Médio Rio das Contas (Unirio), entre outros parceiros.
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.