Agricultores argentinos definem rumo de protestos na quarta

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Os produtores rurais da Argentina vão continuar distribuindo, até quarta-feira (7), panfletos explicativos sobre o conflito com o governo por causa das barreiras às exportações de grãos.

Na quarta-feira (7), vão ser avaliados os resultados da reunião programa para terça-feira (6). “A partir daí, veremos o que se passa”, afirmou o vice-presidente da Federação Agrária Argentina (FAA), Pablo Orsolini, segundo a agência Telam.

Desde ontem (3), ruralistas fazem manifestações em diversos pontos à beira de estradas argentinas, mas sem bloquear o trânsito. Eles aguardam a reunião marcada com representantes do governo. Os manifestantes esperam que o ministro da Economia, Carlos Fernández, e a titular do Banco da Nação, Mercedes Marcó del Pont, participem do encontro, além do secretário de Agricultura, Javier de Urquiza.

“Há mais ou menos uns cem piquetes de produtores em diversos pontos do país, seguindo a tônica que havíamos decidido: permanecer às margens das rodovias, entregando panfletos e em estado de vigília até a terça”, disse Orsolini.

“Nós não queremos voltar com os bloqueios de estradas. Queremos evitá-los porque significariam prejudicar a população”, observou. No entanto, o vice-presidente da FAA ressalta que as manifestações podem se intensificar.

“Se na terça as medidas apontarem para a vontade do governo de solucionar os problemas, é muito possível que sigamos com o estado de aleta e mobilização, mas não vamos sair das estradas até que o tema seja resolvido”, disse. E completou: “A terça-feira é o dia decisivo. Se não houver um sinal claro [do governo], as medidas se intensificarão”.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.