Última edição Edição 263 March 2017 Assine

Alta volatilidade nas Bolsas após segunda-feira negra

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

 As Bolsas da Europa viviam nesta terça-feira uma sessão de alta volatilidade, depois que os mercados asiáticos se viram estremecidos por momentos de pânico após a queda em efeito dominó de segunda-feira.

Às 8H15 GMT (5H15 de Brasília), o índice Footsie 100 da Bolsa de Londres perdia 1,56%, com a queda das ações dos bancos britânicos, em particular o Royal Bank of Scotland, cujos títulos retrocediam mais de 30%.

O Footsie, que na segunda perdeu 7,85% no fechamento, iniciara o dia com tendência de alta.

No mesmo horário, o índice DAX da Bolsa de Frankfurt registrava queda de 1,48%. As ações dos grandes bancos da Alemanha voltaram a ser vítimas do pânico por causa da crise financeira: o Commerzbank perdia 9,76% e o Deutsche Bank 15,1%.

Já o CAC 40 da Bolsa de Paris registrava leve alta de 0,04%, depois de ter registrado queda de 0,20%. Nos primeiros minutos da sessão, o mercado francês chegou a registrar alta de 3%.

As cotações nas duas Bolsas de Moscou, RTS (dólares) e Micex (rublos), foram suspensas nesta terça-feira antes da abertura do mercado russo.

"As negociações foram suspensas por ordem do Serviço Federal dos Mercados Financeiros. Serão retomadas às 13H00 (6H00 de Brasília)", afirmou a porta-voz da RTS à AFP.

Na segunda-feira, as cotações foram suspensas três vezes no mercado moscovita. No fechamento, antes do horário, o Micex retrocedia 18,66% e a RTS 19,10%.

Segundo os analistas, os investidores, pouco convencidos pela aprovação do plano de resgate bancário nos Estados Unidos e pelas medidas de garantia de depósitos anunciadas de maneira disperso por vários governos europeus, permanecem à mercê da evolução da crise financeira na Europa.

Depois da queda generalizada de segunda-feira no planeta, os mercados da Ásia iniciaram a terça-feira em pânico, mas o dia terminou melhor do que era imaginado em algumas praças.

A Bolsa de Tóquio encerrou a sessão de terça-feira em baixa de 3,03%, depois de ter chegado a registrar queda superior a 5%.

O índice Nikkei 225 perdeu 317,19 pontos, a 10.155,90 pontos. Durante a sessão, o índice chegou a ficar abaixo dos 10.000 pontos, o que não acontecia desde 11 de dezembro de 2003.

Hong Kong permaneceu fechada por um feriado.

A Bolsa de Xangai fechou em queda de 0,73%, a Nova Zelândia de 1,45%, Filipinas de 3,01% e a da Indonésia de 1,8%. A Bolsa de Tailândia perdeu 4,18%.

No entanto, Sydney (+1,7%), Seul (+0,5%), Cingapura (+0,43%), Malásia (+0,39%) e Taiwan (+0,34%) fecharam em alta.

As Bolsas viveram mais uma segunda-feira negra, com medo do contágio da crise financeira e dos riscos da quebra em série de bancos.

Wall Street chegou a desabar 7%, mas se recuperou um pouco e encerrou a segunda feira em baixa de 3,58% do índice Dow Jones e de 4,34% na Nasdaq.

A Bolsa de São Paulo fechou o dia em queda de 5,45% do índice Ibovespa.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.