Senso de oportunidade e ousadia para entrar no setor de limpeza

Redação 21/05/2018
Redação 21/05/2018

Da experiência como consultor de montadora, André Saldanha Stevanato deu os passos iniciais do sonho do próprio negócio que passou de um lava car até uma empresa no setor de limpeza predial, como ele conta ao Eu, Empreendedor.

Eu trabalhei quase três anos prestando consultoria técnica para as montadoras de carros que atuam no Brasil, desde Chery Motors até Mercedes Benz, dando treinamento para os vendedores, gerentes, apresentando os produtos na prática dentro dos autódromos.

Nesse meio, conheci uma resina que permite limpar o carro sem usar nada de água, eu fiquei impressionado, apesar de ser uma tecnologia nada recente, eu não conhecia, fiquei com vontade de vender a resina. Essa era a ideia inicial da empresa, vender kits para limpeza automotiva sem água para o dono poder limpar o carro em qualquer lugar. Vendi bastante, mas como a resina era muito boa e o carro demorava até três vezes mais tempo para sujar, as recompras eram muito demoradas.

Então resolvi ir para serviços neste sentido, montei uma equipe e abri uns pontos para atender ao pessoal nos estacionamentos das empresas, isso ainda em São Paulo. Nesse meio tempo, eu vinha fornecendo produtos para meu atual sócio aqui em Florianópolis. Ele começou a replicar a ideia e abrir mercado, ficou insistindo pra eu vir dar uma força pra ele que seria animal.

Quando fiquei estafado da equipe de São Paulo, vim pra Floripa dar uma força pra ele, conhecer melhor o lugar, fiquei apaixonado. Lembro até hoje da cena, do primeiro dia eu abrindo o portão da casa dele, de cara pro mar. Fui conhecer a Pedra Branca, aí gamei de vez.

Neste mesmo dia, fomos buscar informações para montar um ponto comercial aqui. Tudo parecia muito sincronizado, conseguimos a atenção da gestora do comercial entre uma reunião e outra e, em 5 minutos, vendemos nosso peixe. Ela adorou a ideia, pois no mix de lojas do Passeio ainda não tinha um lava car. Construímos aqui o primeiro escritório e era apenas eu e o sócio fazendo tudo, desde atender ao cliente e vender até a mão de obra, peão mesmo, lavando carros.

Certo mês, que não me recordo qual foi, choveu uns 18 dias sem parar, intermitente. Pensei, vamos quebrar, na chuva ninguém lava carro. Dessa dificuldade do clima, decidimos partir para o ramo de terceirização de mão de obra em geral, com foco em limpeza. O pai do meu sócio teve uma empresa assim por 13 anos e nos convenceu a ir pra esse ramo e deu a maior força com informações e equipamentos que ele tinha sem uso.

Meu pai deu uma força também. Como já tínhamos o lava car aqui no Passeio, a proximidade com a administração era ótima. Então começamos um trabalho para saber mais sobre o contrato de limpeza daqui. Consegui informações sobre a empresa que atendia a eles, consegui marcar uma primeira reunião, apontando os pontos fracos da franquia de limpeza que atendia. No caso, a maior empresa de limpeza do planeta. Foi uma briga boa, quatro meses negociando, reuniões e tal e conseguimos fechar o primeiro contrato de limpeza recorrente no Passeio.

Quatro funcionárias, e foi abrindo um campo maior de oportunidades pelo status de ter um cliente desse na carteira. Um ano e pouco depois, fizemos um treinamento de business, eu e meu sócio, para nos aprimorarmos. Um dos professores é meu amigo da faculdade e outro um grande empresário do ramo fitness. Nesse relacionamento, conseguimos pegar o contrato de limpeza da rede de academias Smart Fit aqui de Santa Catarina. Então pulamos pra uns quase 30 funcionários.

Com o status desse grupo na carteira, abriram mais oportunidades, fechamos mais alguns condomínios e lojas com limpeza e conseguimos um time bom de alpinistas para trabalhos em altura também e nos especializamos em higienização de estofados e tapetes. Esse nicho que estou investindo mais agora. O lava car está a todo vapor, funcionando quase 100% no automático com a nova gerência.

Participe do Eu, Empreendedor. Clique no link www.empreendedor.com.br/participe e compartilhe sua história.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.