Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Ao contrário do que se pensa, happy hour pode prejudicar profissional

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Happy hour, como o próprio nome já diz, é o momento feliz, certo? Errado. Sem dúvida, é um momento de descontração, que simboliza a fuga da rigidez do ambiente de trabalho, mas manter a postura continua sendo fundamental.

"Se o profissional é convidado para um happy hour, ele deve participar. É importante se socializar, mas não é preciso beber demais ou ficar até o final. As pessoas não podem esquecer que não estão com seus amigos de infância, e sim com colegas de trabalho", alerta a diretora da RMML Consultoria de Imagem Corporativa, Renata Mello.

Dicas
Renata recomenda evitar comentários acerca da empresa, preferir assuntos neutros, tomar cuidado ao se posicionar e não fofocar. "Fale sobre amenidades. Pode abordar seus projetos pessoais, mas não aproveite a ocasião para fazer terapia em grupo e contar como seu relacionamento vai de mal a pior. Também não seja o fofoqueiro. Por fim, evite falar de assuntos difíceis relativos à empresa. Se alguém pergunta sobre o trabalho, pode ser para colocar panos quentes, ou seja, para polemizar".

"Por mais que o ambiente de happy hour seja propício à descontração, lembre-se de que, de alguma maneira, você será avaliado. O dia seguinte existe", acrescenta. "O autocontrole é fundamental".

Alguém do alto escalão te convidou para o happy hour? Então apareça, nem que seja por pouco tempo, mas tome cuidado para não aproveitar o momento e dar uma de bajulador – apelidado nas empresas como "puxa-saco". "Ao chamar a atenção, o profissional pode se passar por inconveniente ou falso".

Cuidado para não pagar mico

Com relação à postura, a especialista em imagem explica que tem a ver, basicamente, com não pagar micos. Ficar bêbado e dar risadas altas, cair no chão, passar mal, falar demais e cantar são alguns exemplos.

A última dica diz respeito às paqueras. "Após alguns copos de cerveja, tudo fica mais colorido. Aquele rapaz que sempre trabalhou com você e nunca teve sua atenção, de repente, parece mais charmoso. Mas não caia nessa. Se quer paquerar alguém, que não seja em um happy hour. Ao contrário do que supõe o nome, não é uma hora totalmente feliz", completa.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.