Aplicativo aumenta retorno de investimentos em lojas de food service

Em uma semana, cinco lojas da rede de comida japonesa Koni faturaram mais de R$ 12 mil reais por meio do aplicativo Bonuz

Redação 20/12/2016
Redação 20/12/2016

As vendas no comércio brasileiro continuam caindo mês a mês no Brasil. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a retração acumulada até agosto de 2016 é de 6,6%. Para mudar essa situação, o varejo busca soluções para voltar a crescer. A rede de food service Koni tem apostado em uma tecnologia inédita para o segmento: o aplicativo Bonuz. Em uma semana, cinco lojas da rede tiveram um retorno de mais de R$ 12 mil, por meio de ações e ofertas a partir do uso do aplicativo.

Apenas uma loja do Koni teve um retorno sobre o investimento (ROI) de cerca de 12 vezes e quase 18% do faturamento do estabelecimento na semana foi via ofertas segmentadas do aplicativo. A ação durou três dias e levou 94 pessoas à loja. Segundo o sócio-fundador do Koni, Michel Jager, já são 130 mil clientes e 110 franqueados conectados à plataforma. “Focamos em ações de marketing segmentadas, que tiveram uma taxa de conversão de 32% e 7,5% de incremento nas vendas. O ROI de toda a rede é de quase 48x, o que é muito alto. Mas, o mais importante é a satisfação do cliente e, conseguimos, por meio do aplicativo, 200 mil avaliações”, comenta Jager.

A fidelidade é outro valor agregado ao aplicativo de conexão e relacionamento. Dados do Koni demonstram que 90% dos clientes frequentam duas ou mais vezes por mês os estabelecimentos por causa do programa. Além da rede de comida japonesa, o Bonuz atende mais de 20 marcas de food service, incluindo o Subway e a Pizza Hut, no estado do Rio de Janeiro, e outras redes nacionais como Spoleto, Giraffas e Megamatte. Nos 1,5 mil estabelecimentos registrados, a conversão média do Bonuz é de até 36,6%. Ou seja, três em cada dez clientes retornaram aos estabelecimentos depois de receberem ofertas via plataforma.

Empoderamento do franqueado

A proposta da empresa desenvolvedora do Bonuz, a SumOne, é levar a tecnologia e a experiência do consumidor, que são marcas do comércio digital, para o varejo físico, aposentando os velhos cartões de fidelidade em papel. A ferramenta procura empoderar franqueados e estabelecimentos locais de food service. “Esse alto nível de conversão foi possível porque trabalhamos com uma profunda segmentação do público, entendendo os hábitos de consumo de cada um e sabendo o que é, de fato, relevante para esse consumidor. Assim, a fidelidade é apenas uma das nossas estratégias para entregar as informações e métricas reais para ajudar o franqueado”, explica Carlos Eduardo de Souza, Diretor de Marketing da SumOne.

Como funciona

Para usufruir os benefícios do Bonuz, o usuário deve baixar o aplicativo gratuitamente para sistemas Android ou iOS, se cadastrar ou logar com o Facebook. A ideia é que, da mesma forma do cartão fidelidade de papel, o usuário passe a acumular selos, como uma forma de pontuação online. Ao fazer a compra em uma loja física, o consumidor tira a foto do cupom fiscal e recebe um selo na “cartela”. Depois de acumular seis selos, é possível escolher uma oferta disponível pelo estabelecimento e retirá-la presencialmente na loja física.

Cada marca tem sua “cartela” específica e a sua própria política de funcionamento. Assim, a cada compra que o usuário fizer em qualquer loja do Spoleto, por exemplo, ele envia o cupom e junta os selos. Quando atingir a quantidade mínima para poder resgatar uma oferta, ele pode fazer o resgate em qualquer uma das lojas da mesma marca. A validade dos selos, geralmente, é de 60 dias e para algumas marcas específicas, são 90 dias.

A SumOne

A SumOne é uma empresa de tecnologia e inovação focada em levar resultados para seus parceiros com conexão entre marcas e clientes por meio de relações “ganha-ganha”. As  soluções atendem, inicialmente, o varejo físico, especificamente o food service. A empresa, que tem sede operacional em Florianópolis (SC) e sede comercial no Rio de Janeiro (RJ) , é responsável pelo desenvolvimento do Bonuz, seu principal produto – voltando ao consumidor final – e do Companion – produto correlato e B2B. Entre os 20 clientes, estão redes como a Subway, maior empresa de fast food do mundo, Giraffas, Spoleto, Koni e Megamatte. Até o início de agosto, eram 1,5 mil estabelecimentos participantes e a meta é alcançar 7 mil pontos de venda até 2018. Em maio de 2016, a empresa recebeu aporte do fundo Cventures Primus, no valor de R$ 3 milhões.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.