Última edição Edição 262 January 2017 Assine

‘Atacarejo’ em expansão impulsiona comércio atacadista

redacao 29/06/2011
redacao 29/06/2011

Enquanto o comércio varejista empregava mais pessoas em todo o país em 2009, o atacado gerava um volume maior de receitas. O ramo foi impulsionado, em parte, pelo modelo de "atacarejo", em expansão no país e que conjuga vendas tanto para revendedores como para clientes pessoa física.

Segundo a Pesquisa Anual de Comércio do IBGE, divulgada nesta quarta-feira, o varejo era composto por 1,2 milhão de empresas (79,4% do total no Brasil) e registrou R$ 661,1 bilhões de receita operacional líquida (41,9% do total) em 2009. Cerca de 6,46 milhões de pessoas estavam empregadas em varejistas –73,4% do total.

Já o comércio atacadista possuía 158,7 mil empresas –ou 10,8% do total. O setor registrou R$ 677,8 bilhões de receita operacional líquida, o que correspondeu a 43% do total. Segundo o IBGE, 1,47 milhão de pessoas estavam ocupadas nas empresas atacadistas –16,9% do total.

O IBGE pesquisou ainda o comércio de veículos. O setor obteve, em 2009, receita operacional líquida de R$ 238,5 bilhões (15,1% do total), era constituído por 143,5 mil empresas (9,8% do total) e empregava 855,5 mil pessoas –9,7% do total.

Pelos dados do instituto, as 1,47 milhão de empresas comerciais em funcionamento dos três ramos ocupavam 8,8 milhões de pessoas e geraram R$ 1,6 trilhão de receita. Juntas, pagaram R$ 95,1 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações.

De 2008 para 2009, o pessoal ocupado cresceu 8% e o número de empresas avançou 4,6%.
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.