Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Baconzitos sabor Rato?

redacao 17/10/2011
redacao 17/10/2011

21|10|2011

Ano passado aconteceu com a Brastemp no famoso caso Borelli. Já tinha acontecido também com o polêmico site “Meu Renault Falha” criado por uma consumidora aborrecida. Houve também o caso do Alpino para Beber, e que não continha Alpino. Meses atrás foi a vez da pelemania da Arezzo, depois o condenável caso de trabalho escravo da espanhola Zara.

Semana passada foi a vez do Toddynho. Pronto! Chegou a vez da Elma Chips com o seu Baconzitos. Trata-se de mais um (de vários que ainda virão) clássico caso de crises nas redes sociais. E certamente esses assuntos devem estar agitando os corredores da Pepsico Brasil, que é dona das marcas Toddynho e Baconzitos.

No caso dos Baconzitos, foi supostamente encontrado um rato dentro de um pacote de Baconzitos. Independente da veracidade do fato, isso é notícia. E basta essa notícia cair amplificadores das redes sociais que o assunto escala de forma vertiginosa os Trend Topics do Twitter, e lá está há 2 dias, no topo. E quando entramos para ler o que está sendo dito, cerca de 90% dos comentários são gozações e piadas.

Independente se houve realmente um erro por parte da Elma Chips, vale ressaltar aqui que não existe empresa 100% perfeita no mundo. As empresas são formadas por pessoas e por processos, e tudo é falível. E basta um simples nó desatado cair nas graças das redes sociais que o assunto adquire um exposição violenta em pouco tempo. Uma dúvida que fica no ar é: um episódio como esse afeta as vendas de Baconzitos no país? A minha percepção é que sim, mas muito pouco.

O brasileiro esquece fácil das coisas. Basta surgir outro escândalo que logo logo nunca mais ouviremosfalar da história do ratinho no Baconzitos. Até semana passada, só se falava do risco de explosão do Shopping Center Norte, e agora o assunto se dissipou (como o gás metano) e aposto que o shopping estará habitualmente lotado para as compras de Natal. Passe em frente a uma loja da Zara hoje que certamente ela estará cheia de consumidoras.

O fato é que não há uma cartilha do que se fazer diante de um episódio desse. Mas a Pepsico agiu rápido. Divulgou nessa quinta-feira dia 13 de outubro uma nota da sua fanpage do Facebook dando um parecer oficial da empresa sobre o caso. Ainda não há uma receita de bolo do que se fazer diante de um escândalo desses.

Cada caso é um caso. Mas algumas medidas são importantes e devem consideradas nesse momento:

– independente do tamanho da mancha de óleo no oceano, e seja qual for o plano de ação a ser adotado, tudo ser executado de forma rápida;

– transparência e bom senso por parte da empresa nunca são demais em um momento turbulento como esse, e o consumidor valoriza isso;

– grandes empresas hoje em dia já possuem o chamado Comitê de Crises e é fundamental que em momentos, como esse do Baconzitos por exemplo, que esse comitê seja convocado rapidamente e as pessoas (geralmente um advogado, um RP, um jornalista e o gerente do produto) decidam o plano de ação.

Marcos Hiller é Coordenador do MBA em Gestão de Marcas (Branding) da Trevisan Escola de Negócios (@marcoshiller).

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.