Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Bolsas européias caem com bancos e varejistas

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

As principais bolsas européias operam em baixa hoje, prejudicadas mais uma vez pelo desempenho fraco do setor financeiro, que compensa a recuperação dos papéis de mineradoras e petrolíferas. Às 9h01 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 1,35%; em Paris, o mercado recuava 1,38%, enquanto em Frankfurt a bolsa perdia 1,53%.

Os bancos ainda sentem o efeito do prejuízo maior que o esperado e da baixa contábil de US$ 7,8 bilhões anunciados ontem pelo banco de investimento Lehman Brothers, o quarto maior banco dos Estados Unidos. A notícia trouxe "preocupações renovadas" nos mercados, segundo o analista Emer Lang, da Davy Stockbrokers. Para Stephane Zeisel, do Barclays Wealth, o futuro do Lehman "está numa possível transação com outro banco". De acordo com David Hendler, os possíveis interessados em uma transação como essa incluem o conglomerado financeiro HSBC e o britânico Barclays, em baixa de 2,4% e 3,1%, respectivamente, por volta das 8h30 (de Brasília).

Ainda no setor financeiro, o francês Société Générale caía 2% e o suíço Credit Suisse, 3%, em meio a preocupações com a solidez financeira e as tendências de seus lucros. Na Alemanha, o banco Deutsche Bank recuava 2,4%, depois de afirmar que não está interessado em comprar uma fatia no Deutsche Postbank do Deutsche Post. As ações do primeiro cediam 2,3% e as do segundo, 1,3%. Entre as empresas de seguros, Aegon caía 2,2% e CNP, 2,3%. Ambas tiveram suas recomendações rebaixadas pelo UBS de neutra para vender. Axa, reduzida pelo mesmo banco de comprar para neutra, caía 3%.

Entre as varejistas, Home Retail caía 6,6% e William Morrison Supermarkets, 6,1%, em meio ao cenário ruim para o ambiente de consumo no Reino Unido. A primeira anunciou vendas mais fracas que o esperado das lojas abertas há mais de um ano (mesmas lojas) nas últimas 13 semanas até o fim de agosto. A segunda disse que está operando no pior ambiente de negócios em muitos anos.

Contrariando a tendência geral, as ações de energia e mineração subiam, com os investidores aproveitando os baixos preços desses papéis após as quedas recentes. Xstrata ganhava 2,5%, Kazakhmys avançava 4,4% e BP, 4,4%.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.