Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Brasil e Argentina iniciam negociações para liberar comércio automotivo

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

 Brasil e Argentina iniciaram negociações para obter um regime automotivo bilateral com vigência até 2013 e que terá como objetivo a liberação do comércio no setor, informou nesta terça-feira o secretário argentino da Indústria, Fernando Fraguío, e seu homólogo brasileiro, Ivan Ramalho, em Buenos Aires.

"Concordamos em trabalhar em um novo regime de cinco anos, que inclua o monitoramento trimestral da produção, o desenvolvimento de autopeças, modelos e tudo mais que se refere ao setor automotivo", disse Fraguío.

O atual acordo automotivo vence em junho e o Brasil vem batalhando pela liberação total do comércio, algo que a Argentina rejeitava mas pode aceitar agora sob certas condições.

Ramalho destacou a importância destas negociações, ao lembrar que o comércio bilateral atingirá este ano os 30 bilhões de dólares, com o setor automotivo respondendo por 12 bilhões.

O Brasil, quinto produtor mundial de veículos, importa anualmente cerca de 10 bilhões de dólares em autopeças, mas apenas 12% vem da Argentina.

"Queremos aumentar este percentual", disse Ramalho, que citou as linhas de crédito do Banco para o Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a disposição de empresários argentinos para negócios bilaterais no setor de autopeças.

Fraguío destacou que após os cinco anos do futuro acordo, "uma vez que se cumpram certos requisitos, passaremos a uma liberação total do comércio".

Pelo atual acordo, por cada dólar exportado pela Argentina no setor automotivo o país pode importar 1,95 dólar, com a mesma relação autorizada ao Brasil.

As conversações continuarão nesta quarta-feira e o objetivo é chegar a uma reunião definitiva no dia 15 de maio, no Brasil, com o menor número possível de pontos pendentes, destacaram os dois funcionários.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.