Última edição Edição 263 March 2017 Assine

Brasileiros pretendem pagar presentes das mães em dinheiro

redacao 06/05/2011
redacao 06/05/2011

A pesquisa feita com mil pessoas sobre a intenção de compra para o Dia das Mães

A pesquisa feita com mil pessoas sobre a intenção de compra para o Dia das Mães, constatou que a maioria dos brasileiros (59%) pretende presentear as mães no próximo dia 8 de maio. De acordo com o estudo da GfK, 62% dos consumidores que pretendem comprar presente para as mães, planejam pagá-lo em dinheiro, enquanto que os cartões de crédito foram citados por 23% dos entrevistados e os cartões de débito por apenas 8%.

A preferência pelo pagamento em dinheiro é maior entre os integrantes das classes C e D: dos 53% que vão presentear as mães, 73% vão usar esta forma de pagamento. “Esses dados confirmam um comportamento habitual do segmento de renda mais baixa da população”, explica Paulo Carramenha, Diretor Presidente da GfK.

Entre os consumidores de classes A e B, dos 66% que pretendem comprar algum presente, a intenção de pagar em dinheiro é significativamente mais baixa: 54%.

É alta também a intenção de compra entre os jovens de 18 a 24 anos: 85%. Assim como a escolha pelo pagamento em dinheiro: 73%.

Os homens se destacam na intenção de compra em relação às mulheres. Cerca de 64% dos entrevistados do sexo masculino pretendem presentear as mães, contra 55% das mulheres. Não há muita diferença, porém, ao analisar a forma de pagamento pretendida. O dinheiro é a opção preferida de 63% dos homens que vão presentear, versus 62% das mulheres.

Na análise regional, o Nordeste registra a maior intenção de compra para o Dia das Mães, com 68% dos entrevistados demonstrando tal interesse, seguida do Norte e Centro-Oeste, com 65% dos apontamentos. O pagamento em dinheiro também se sobressai aos demais meios e é a forma de pagamento preferida em todas as regiões do País, com índices que variam de 53% a 68%.

O estudo da GfK foi realizado em nove regiões metropolitanas (Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém) e três capitais (Brasília, Goiânia e Manaus).

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.