Cachaça artesanal será destaque em mundial de bebidas

Realizado pela primeira vez na América Latina, Concurso Mundial de Bruxelas terá a participação de 720 rótulos, sendo 220 brasileiros

redacao 06/06/2014
redacao 06/06/2014

Pequenos produtores de cachaça de onze estados serão avaliados por críticos nacionais e internacionais durante a 15ª edição do Concours Mondial Spirits Selection 2014, realizado pelo mais conceituado organizador de concursos de bebidas do mundo, o Concours Mondial de Bruxelles. Pela primeira vez, o evento será na América Latina, mais precisamente no Resort Costão do Santinho, em Santa Catarina. Entre 6 e 8 de junho, 720 produtos destilados, como uísques, tequilas, conhaques, grapas, piscos, entre outras, disputarão a preferência de 55 juízes e medalhas: Dupla de Ouro, Ouro e Prata.

Para o presidente do Sebrae, ganhar uma medalha nesse concurso aumenta o reconhecimento do mercado nacional e internacional. Ele acrescenta que a instituição oferece consultorias técnicas que viabilizam uma melhor gestão das empresas, a obtenção de certificações importantes para o segmento e a abertura de mercado para os pequenos produtores.

Para a diretora da Market Press Evento, promotora do concurso no país, Zoraida Lobato, é preciso aproveitar esse momento. “A cachaça brasileira hoje, de uma maneira geral, é um produto feito dentro de normas técnicas, com qualidade e grande investimento na produção tanto no campo, na plantação da cana, como na destilaria. Nossa cachaça tem um nível de qualidade equiparado aos melhores destilados do mundo. Um concurso dessa magnitude serve como vitrine para o Brasil no posicionamento e venda de nossos produtos no exterior”, afirma.

Atendida pelo Sebrae, a empresária Katia Espírito Santo, da Cachaça da Quinta (RJ), comemora até hoje a sua participação no concurso de 2013, em Taiwan. O líquido transparente e repousado em toneis de alumínio por 12 meses produzido por ela é a única aguardente de cana do mundo a ter a Medalha Dupla de Ouro no certame. “Imediatamente após o concurso, fomos procurados por um distribuidor de Taiwan e passamos a vender para lá. O nosso mercado interno também melhorou. Ao todo, as vendas cresceram 20% em um ano”, conta ela. Em 2013, a produção da Cachaça da Quinta foi de 40 mil litros. Depois do sucesso no concurso internacional, ela pretende ampliar a produção em 50% em 2014.

O Concours Mondial Spirits Selection 2014 tem apoio do Sebrae, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac).

por Agência Sebrae

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.