Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Cerca de 180 mil trabalhadores pedem redução de jornada no Paraná

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Curitiba enfrentou ontem (1º) frio de 10 graus centígrados, mas, mesmo assim, milhares de trabalhadores compareceram às comemorações do 1º de Maio Solidário, em frente ao Palácio Iguaçu. O evento foi promovido pela Força Sindical. Ao todo, incluindo as festas nas cidades do interior, a entidade estima que 180 mil trabalhadores comemoraram o Dia do Trabalho no estado, pedindo a redução da jornada de 44 para 40 horas semanais.

O governador Roberto Requião aproveitou o Dia do Trabalho para sancionar a lei que reajustou o piso salarial regional do Paraná em 15%. “A partir de hoje, o salário mínimo paranaense varia de R$ 527 a R$ 548,00 , dependendo da categoria, passando a ser o melhor salário mínimo do país”, disse Requião.

Os novos valores devem injetar, mensalmente, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), R$ 43 milhões na economia paranaense. O cálculo baseia-se nos 170 mil trabalhadores beneficiados diretamente pelo reajuste e nos 210 mil trabalhadores que podem ter acordos coletivos influenciados pelo aumento.

No Paraná, as centrais sindicais recolheram, durante todo o dia, assinaturas de apoio à redução de jornada. “Queremos reunir, em todo o país, mais de 1,5 milhão de pessoas assinando o documento, que se tornará, então, uma lei de iniciativa popular", disse o presidente da Força Sindical no Paraná, Sérgio Butka.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.