Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Chuva já afeta preço de produto agropecuário no atacado

redacao 18/01/2011
redacao 18/01/2011

As chuvas do início do mês já provocam estragos nos preços dos produtos agropecuários no atacado. Na segunda quadrissemana de janeiro, legumes, frutas, grãos, carnes, leite e ovos subiram, em média, 2,44%, segundo o Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista, apurado pela Secretaria da Agricultura.

Foi a segunda aceleração consecutiva do indicador. Na primeira quadrissemana, a elevação havia sido de 1,71%. O movimento de alta dos preços dos produtos agropecuários no atacado é um indicador antecedente importante da inflação no varejo. Normalmente quando os preços sobem para o produtor, nas semanas seguintes as cotações seguem a mesma tendência para o consumidor final.

Os técnicos do Instituto de Economia Agrícola responsáveis pelo indicador ressaltam que, além dos fatores que já vinham pressionando os preços agrícolas nas últimas semanas, como a escassez de oferta no mercado internacional para alguns produtos e a aceleração das exportações para outros, as recentes chuvas contribuíram para agravar a situação dos preços.

O campeão de alta foi o tomate. O preço do produto no atacado subiu nada menos que 80,94% na segunda quadrissemana deste mês, depois de já ter aumentado 54,67% na quadrissemana anterior. A demanda aquecida combinada com safra menor foi agravada pelas perdas provocadas pelas chuvas das últimas semanas. A caixa de tomate com 22 quilos foi vendida a R$ 21,33, ante R$ 11,79 na quadrissemana anterior.

Os temporais também afetaram a colheita e, consequentemente, os preços tanto da laranja para mesa como da fruta para indústria. O indicador mostra que os preços da laranja para consumo in natura subiram 4,19% na segunda quadrissemana e a fruta para a indústria ficou 1,31% mais cara no período. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.