Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Com funcionalidades para uso corporativo, Facebook é ambiente propício para bons negócios

redacao 17/02/2011
redacao 17/02/2011

Com aplicativos e funcionalidades específicas para uso corporativo, a página de relacionamento é ambiente propício para bons negócios

Criar situações interativas, engajar os fãs em ações da marca e funcionar como um canal de vendas são algumas das funcionalidades das fan pages do Facebook. Com um ambiente amigável e fácil para a participação e divulgação das empresas, o Facebook é a rede social que mais se destaca no uso corporativo. “O Facebook providencia uma plataforma adequada e inúmeras ferramentas para as empresas que querem atuar. Algo que o Orkut, por exemplo, não oferece”, comenta Joyce Jane, CEO do iDigo – Núcleo de Inteligência Digital, que promove a oficina Facebook para os Negócios, no dia 23 de março, no Rio de Janeiro.

Rede social que mais cresce no Brasil, o Facebook tem hoje 11.497.240 usuários, número 30% maior que o do começo de janeiro (dados socialbakers.com). Segundo a pesquisa Latin America Corporate Social Media Study 2010, 16% das empresas brasileiras têm uma página na rede social. “Muitas marcas já possuem sua fan page, mas ainda não sabem como utilizá-la da melhor maneira. Muitos têm dúvidas como: de que maneira responder a seus clientes, qual postura adotar e como conquistar fãs”, comenta.

Um bom exemplo de estratégia bem-sucedida que gerou um grande engajamento de público na rede foi a ação da Kraft com o jogo de futebol americano pelo Facebook “Vença a Fome”. A empresa usou o poder de seus fãs para alcançar um resultado no mundo real. Para envolver seu público, cada fã era convidado a dar um passe de bola, com o objetivo de chegar ao “touchdown”. Resultado: o jogo gerou mais de 200 mil passes, que foram convertidos em doações de refeições. “isso mostra o grande poder de mobilização da rede, que pode fazer com que a ação ultrapasse o meio digital”, opina Joyce.

São muitas as possíveis atuações de uma empresa na rede: SAC, estabelecer relacionamento, gerar vendas, campanhas publicitárias ou criar contatos. “É fundamental, entretanto, saber que o seu público vai querer reclamar mesmo se o seu perfil for só para gerar vendas ou vai querer comprar algum produto em uma página criada apenas para ser como SAC. E você deve estar preparado para responder a todas as demandas, com agilidade e transparência”.

Entre algumas das vantagens que o Facebook oferece estão a possibilidade de manter os fãs sempre atualizados, apuração de estatísticas de acesso e customização avançada de páginas. “Além disso, as páginas corporativas são sempre visíveis e públicas, mesmo para quem não é usuário da rede”, afirma.

Andrea Dunningham, diretora do iDigo, lembra ainda que nas redes sociais estamos lidando com pessoas e, principalmente, estabelecendo relacionamentos. “Quando criamos uma página no Facebook, humanizamos a marca e aproximamo-nos do nosso cliente, que é um indivíduo e não um número estatístico. E é esse consumidor que tem poder nas redes sociais e não a marca e o perfil institucional”, salienta.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.