Com a retomada da economia, novos negócios não surgem só por necessidade

O brasileiro vai voltar a sonhar mais com o empreendedorismo, afirma o presidente do Sebrae, Afif Domingos

Sebrae 18/12/2017
Sebrae 18/12/2017

A partir deste ano, voltou a crescer o número de empreendedores que abrem novas empresas ao vislumbrarem boas oportunidades de negócios.  Nos últimos anos, devido à crise econômica, que forçou a demissão de até 12% da massa trabalhadora, muitos desempregados optaram em ser empreendedores por necessidade mesmo. Agora, no entanto, com os números melhores na economia, começam a nascer novas empresas comandadas por empreendedores que até deixam empregos para apostar numa oportunidade de negócio.

O presidente do Sebrae, Afif Domingos, festeja essa nova tendência na economia brasileira, em especial  o crescimento das oportunidades do empreendedor encontrar novas e boas opções de negócios. “Um país vai se desenvolver no futuro se tiver pessoas com vontade de empreender hoje. O aumento do empreendedorismo por oportunidade demonstra uma luz no fim do túnel. É o início da volta do crescimento econômico do país”, afirma.

Pelos dados das últimas pesquisas Global Entrepreneurship Monitor (GEM), apoiada pelo Sebrae no Brasil, em cada 10 brasileiros quatro já têm uma empresa ou estão envolvidos com a criação de uma. No ano passado, devido à crise econômica, a taxa de empreendedorismo no país caiu para 36% contra 39% em 2015.

As dificuldades econômicas nos últimos anos, na avaliação do diretor presidente do Sebrae, fizeram com que muitas empresas fechassem as portas. “Por isso diminuiu o total de empreendedores. Acredito que agora com o aquecimento da economia, o brasileiro vai voltar a sonhar com o empreendedorismo”. O potencial de crescimento da taxa de empreendedorismo no Brasil para os próximos anos é de atingir 50,5% da população, segundo as últimas pesquisas da GEM.

A novidade de oferecer vinho na bicicleta

O casal apaixonado por vinhos, Taila Teloeken e Paulo Finn, viram no hábito diário deles de tomar uma taça dessa bebida uma boa oportunidade de negócio. Eles criaram, no ano passado, a D’Vino, uma franquia de winebike itinerante que oferece a bebida de bicicleta em eventos, elabora cartas de vinho para restaurantes e monta adegas particulares. Taila e Paulo conhecem todo tipo de rótulo e visitam vinícolas no final de semana, e, este ano, aderiram ao franchising com a chegada da sócia Débora Nazario.

Repleta de comemorações – sejam as confraternizações promovidas pelas empresas, formaturas ou as tradicionais reuniões de Natal e Réveillon – essa época é propícia para investir em uma franquia de bebidas, especialmente em eventos, como a D’Vino, que oferece winebikes itinerantes. “Final e início de ano é um período de pico para nós. Geralmente, o faturamento dobra”, diz Taila. O estoque das bikes também é adaptado para o momento, com menos vinhos tintos e mais brancos, rosés e espumantes.

“Nosso objetivo é desenvolver um modelo que fomente o consumo de vinhos, levando rótulos de excelente qualidade para diferentes lugares”, conta Taila. Daí veio a ideia da bike. “É uma tendência interessante pelas vantagens que oferece: mobilidade, ideal para participar de eventos, além de custos de investimento e manutenção baixos”, explica Débora. A D’Vino possui hoje cinco unidades: a sede e mais duas unidades no Rio Grande do Sul, sendo uma na capital Porto Alegre; uma no Rio de Janeiro e uma em Recife. A previsão é abrir mais duas em breve.

Como contratar um prestador de serviço

Praticidade e rapidez são fundamentais na correria do dia a dia. Na necessidade e na facilidade de quem procura prestadores de serviços, Kleber Costa vislumbrou a oportunidade de criar a Bicos – uma plataforma gratuita que conecta profissionais e contratantes. Quem contrata pode localizar até seis especialistas entre os mais qualificados de sua área, como pedreiros, eletricistas, diaristas e mesmo professores particulares.

O Bicos oferece um processo ágil e seguro para encontrar o profissional ideal para determinado serviço, desde diaristas, motoristas e pedreiros até quem dá aulas particulares e personal organizers, entre outros. “O prestador de serviços ganha um papel ativo na contratação. O cliente, por sua vez, pode esperar que os profissionais sugeridos entrem em contato ou tomar partido, ligar para eles e mandar mensagens via chat do próprio site, se preferir”, comenta Kleber.

Os profissionais são encontrados por geolocalização e a busca é simplificada: agora acontece em apenas três passos, com a descrição do serviço e das funções a serem desempenhadas, CEP do local a ser realizado o trabalho e quando deseja que ele seja feito.

No último ano, o Bicos dobrou sua base e chegou aos 71 mil prestadores e mais de 8 mil contratantes em cerca de 1 mil cidades espalhadas por todo o país. A meta agora, para o próximo ano, é alcançar 15 mil contratantes. O Bicos, no momento, está desenvolvendo um novo app voltado aos prestadores de serviços muito mais completo.

Acesse os canais do SEBRAE

Site www.sebrae.com.br
Facebook.com/sebrae
Twitter.com/sebrae
Youtube.com/tvsebrae
Plus.google.com/+sebrae
0800 570 0800

Veja mais SEBRAE Apresenta.


Conteúdo patrocinado pelo SEBRAE e produzido pela Empreendedor Branded Content

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.