Comércio de produtos de saúde exige atenção as normas de vigilância sanitária

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

O Inbravisa – Instituto Brasileiro de Auditoria em Vigilância Sanitária (www.inbravisa.com.br) – alerta que as atividades ligadas ao comércio de produtos de saúde exige atenção as normas da vigilância sanitária.

É crescente o número de autuações por irregularidades técnicas como a falta de controle de temperatura do estoque, ou até mesmo pela falta de documentação sobre a implantação das exigências relativas à RDC 59/2000 da Anvisa, norma oficial sobre as exigências para o setor.

O Inbravisa como entidade de ensino, acredita que o caminho para a adequação passa pela realização de cursos e treinamento sobre este tema tão importante, explica Rui Dammenhain, diretor da entidade, e que foi diretor junto a órgãos oficiais de vigilância sanitária no Estado de São Paulo de 1996 à 2003.

O Inbravisa inclusive promove no próximo dia 12/4/2008 em São Paulo um treinamento específico sobre o tema.
Maiores informações podem ser obtidas através do e-mail: inbravisa@inbravisa.com.br

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.