Como fazer com que sua equipe esteja motivada para 2017

Redação 03/03/2017
Redação 03/03/2017

O ano de 2016 acabou e ficou na memória de muitos como um ano difícil, de instabilidades e momentos intensos. Um novo ano começou e, com ele, uma nova chance e a busca por novos desafios. Depois das férias e festas de fim de ano, chega o momento de voltar à rotina. E as empresas têm como meta fazer com que os colaboradores tenham motivação para trabalhar e fazer um ano mais produtivo. A gerente de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Brandili Têxtil, empresa com mais de 1,3 mil colaboradores, Cláudia Orçati Caniceiro, explana sobre alguns pontos que devem ser seguidos e que podem gerar motivação em toda a equipe.

Qual é o segredo da motivação e como iniciar o ano com gás e vontade?

Cláudia Orçati Caniceiro:  A motivação é um fator interno, ela vem de dentro para fora, ou seja, é intrínseco – ou não – do ser humano. Cabe à empresa encontrar e colocar em prática meios que sejam gatilhos de estímulos, que sejam condizentes com a cultura organizacional e a estratégia dos negócios. É a motivação que vai fazer os colaboradores produzirem de maneira satisfatória e, consequentemente, os negócios irão crescer e ter sucesso. É preciso conhecer seus colaboradores e os diferentes perfis dentro da empresa para planejar e criar estratégias condizentes com o que eles precisam, tendo, assim, maiores ganhos de comprometimento, engajamento e produtividade.

E quem está desanimado, o que fazer?

Cláudia Orçati Caniceiro: Para garantir o ânimo e interesse genuíno no trabalho e na empresa, o ideal é sempre apresentar novidades, criar novas campanhas de comunicação/endomarketing, propostas de ações, ou seja, um planejamento prévio anual robusto e super preparado para gerar engajamento e melhorar a percepção das pessoas com relação a tudo de positivo que a empresa oferece para elas. Reforçando, é necessário conhecer o público-alvo para realizar essas ações. Isso evita erros.

Qual é o papel do gestor nesse processo?

Cláudia Orçati Caniceiro: O papel do gestor é o mais importante na prática, pois é ele o contato mais próximo e a maior referência das pessoas de sua equipe. O exemplo e a comunicação atenta e positiva, além de motivadora, é essencial para manter o clima otimista em sua área. Essa postura tem que ser constante e para isso o planejamento vem como a principal ferramenta de suporte à gestão.

Qual a importância do planejamento para a motivação da equipe?

Cláudia Orçati Caniceiro:  O planejamento é essencial. Uma ação quando pensada com antecedência e cuidado, é garantia de sucesso. E é muito importante que esses estímulos planejados não sejam vagos e nem superficiais. Eles têm que se sustentar com o passar do tempo, para ter continuidade. Precisam ser atrativos e ter conteúdo. Algumas respostas devem ser levadas em conta no início dos projetos, tais como: Quais os objetivos? Quem reconhecer e por quê? De que forma faremos isso e como será regulamentado e cronogramado? Que verba temos disponível para isso? Quando será implementado e qual será a área gestora dos projetos?

O que a Brandili faz de diferente?

Cláudia Orçati Caniceiro: Nós buscamos sempre valorizar nossa equipe, nosso colaborador. Afinal, é ele que faz tudo seguir em frente. Temos um planejamento pensado para eles, voltado para a gestão de pessoas. Com isso, conseguimos criar uma cultura de valorização. Inúmeros colaboradores são envolvidos e engajados para transformar moda infantil em amor pela criança. Esta é a base do nosso negócio. A Brandili tem práticas diferenciadas, que primam pela valorização de seus profissionais, mantendo programas que estimulam e reconhecem o engajamento e comprometimento da nossa gente. A gestão preza pelo excelente clima organizacional, despertando, dia após dia – e cada vez mais – a paixão pelo que fazemos.

Quais ações fazem a diferença?

Cláudia Orçati Caniceiro: Temos muitas ações que mostram nosso zelo pela equipe: os programas Tempo de Estudar, Mãe Amor e Jovem Aprendiz são alguns deles. Um outro exemplo é o Valeu!, que é uma ação de reconhecimento e multiplicação das boas práticas, onde um colaborador elogia e agradece o colega de trabalho. Os bons exemplos ajudam a propagar as muitas coisas boas que temos em casa.

Em que situações é mais fácil manter a motivação (empresa grande ou pequena)?

Cláudia Orçati Caniceiro: Os desafios são os mesmos para uma empresa grande ou pequena. A diferença é que em empresas de menor porte a gestão costuma ser mais próxima, inclusive fisicamente. O reconhecimento não é um processo formal e deve ser diário, por meio do elogio, por exemplo. Quando a equipe é reduzida e o olho do gestor é focado em poucas pessoas, esse processo torna-se mais simples. Mas quando optamos por implementar um programa de reconhecimento, é importante pensar com profissionalismo e planejamento sempre. Cuidar para não se perder entre favoritismos. Com regras bem estabelecidas e praticadas, fica tudo mais fácil.

Por fim, por que investir em pessoas é tão importante?

Cláudia Orçati Caniceiro: Porque colaboradores que entendem nosso propósito como empresa, que estão motivados, que se sentem parte do processo, que são dedicados e têm orgulho da empresa onde trabalham, certamente trarão resultados superiores.  Afinal, os colaboradores são o maior ‘patrimônio’ de uma empresa.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.