Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Como a tecnologia melhora a vida do empreendedor?

redacao 28/11/2011
redacao 28/11/2011

02|12|2011

Encarar os problemas de uma economia global cada vez mais complexa e os consequentes desdobramentos na economia nacional tem-se mostrado um dos grandes desafios das empresas verde-amarelas – que precisam, cada vez mais, aprender a combinar estratégias tradicionalmente consagradas para o sucesso nos negócios com um novo modelo baseado em tecnologia.

É importante, então, que os empresários busquem o máximo de informação possível para entender como novas ideias são protegidas e valorizadas, como as inovações são implementadas e como novas tecnologias podem efetivamente melhorar a vida de todos na empresa.

A internet tem revolucionado a vida das pessoas de inúmeras formas. Notícias, entretenimento, redes sociais… O tamanho da conectividade proporcionada não pode ser dimensionado. Mas, para o mundo dos negócios, as vantagens da tecnologia digital também representam uma grande mudança. Se, antigamente, para ter uma mínima perspectiva de sucesso, era necessário abrir um negócio com “porta para a rua”, hoje os negócios e as tratativas virtuais podem complementar e até mesmo suplantar o físico.

Isto não quer dizer que todo o investimento na infraestrutura física da empresa esteja em segundo plano, mas mostra quanto as novas organizações dependem da tecnologia para realinhar os investimentos, baixar gastos, reduzir custos e, principalmente, estabelecer uma nova forma de comunicação com parceiros, fornecedores e clientes. Daí o sucesso estrondoso do comércio virtual – que tem sido explorado sempre mais por empresas de todos os tamanhos; do “chefe de si mesmo”, que gerencia suas vendas a partir do escritório de casa, até as megaoperações que integram vendas em espaço físico com o virtual. Tudo sempre bem conduzido, privilegiando a satisfação e a segurança do cliente.

Outro grande ganho do empreendedor é a possibilidade de resolver um problema que parecia insolúvel até a ascensão da web: a questão do espaço. Se para cada negócio eram geradas inúmeras cópias em papel de todos os documentos necessários, também se fazia necessário dispor de espaço para armazenamento de todo esse inventário. Além do espaço em si, que podia ser comprado ou alugado, também havia a questão de segurança – já que os documentos não podiam correr o risco de serem roubados, perdidos nas enchentes, nem tampouco desaparecer em meio a incêndios.

Os computadores operam um grande ‘milagre’ nesse sentido, já que um número indefinido de documentos podem ser armazenados eletronicamente hoje em dia – seja internamente, seja por meio da contratação de um data center terceirizado. Nunca é demais repetir que gerar, organizar e manter em segurança as informações de uma empresa é fundamental para a continuidade dos negócios. Tanto é assim, que a terceirização de data centers vem crescendo a passos largos.

Ou seja, a qualquer tempo e hora é possível ter acesso a informações decisivas para o fechamento de um acordo comercial ou mesmo levantar o histórico de um cliente que vem dando problemas. A terceirização do data center, no médio prazo, inclusive poderá representar um corte entre 20% e 70% nos custos fixos, permitindo melhor utilização de espaços físicos e maior foco nos negócios da empresa. As tecnologias disponíveis, mais uma vez, fazem toda a diferença.

Além da conectividade, da segurança e da capacidade de armazenamento de informações, há outro ponto forte das novas tecnologias: a velocidade. Isso implica numa séria mudança de paradigmas tanto para quem faz tudo muito mais rapidamente, como para quem recebe tudo sempre mais depressa. Agilidade passou a ser qualidade indispensável a qualquer empresa.

Se uma empresa vive de negócios online, muito do processo pode ser automatizado e realizado pelos computadores, garantindo ao cliente toda segurança na compra e rapidez no processo de distribuição e entrega de produtos. Paralelamente, empresas que dependem de assinaturas de contratos – e não podem perder tempo sob pena de perder dinheiro – contam igualmente com programas que fazem tudo a partir de um gesto, independentemente da parte do mundo onde estejam as partes interessadas. Em suma, muito dos processos de que os empresários e suas empresas dependem hoje em dia para atuar com sucesso num mercado sempre mais competitivo pode ser realizado de modo mais eficiente a partir do uso inteligente da tecnologia. Isso é otimização.

Evandro Armelin é administrador de empresas e gerente de BI/EPM da Unione Consulting (www.unione.com.br)

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.