Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Confiança do consumidor cai, mas expectativa de compra de bens duráveis cresce

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

A confiança do consumidor caiu em outubro. Mesmo assim, a intenção de comprar bens duráveis aumentou, conforme revelou a Sondagem de Expectativas do Consumidor, da FGV (Fundação Getulio Vargas).

De acordo com os dados, divulgados na quinta-feira (23), houve uma queda de 10% na confiança do brasileiro no décimo mês do ano. Porém, houve avanço de 7% na intenção do consumidor em comprar bens de consumo duráveis em outubro, na comparação com o mês imediatamente anterior.

O levantamento foi realizado entre os dias 1º e 20 de outubro em mais de dois mil domicílios nas sete principais capitais brasileiras.

Intenção de compra
Os dados ainda revelaram que, na comparação com outubro do ano passado, houve queda na intenção de compra de bens de consumo duráveis, de 7,9%, com o índice chegando ao patamar de 85,1 pontos.

Os dados da pesquisa mostraram que 17,2% dos consumidores consideram que a intenção de comprar um bem durável irá aumentar, enquanto uma parcela maior, de 32,1%, respondeu que a intenção irá cair.

No mesmo mês do ano passado, as respostas eram as seguintes: 18,4% responderam intenção maior de compra de bens duráveis, enquanto 32,1% disseram exatamente o contrário.

Juros e inflação
A pesquisa ainda analisa a opinião dos consumidores com relação às taxas de juros e à inflação. No primeiro caso, os dados mostraram que 65,7% dos brasileiros acreditam que os juros irão subir, ante 8% que responderam o contrário.

Quando questionados sobre as expectativas para a inflação, a Sondagem mostrou uma expectativa de crescimento de 7,3% para os próximos 12 meses. O relatório Focus, do Banco Central, aponta para um crescimento da inflação, para os próximos 12 meses, de 5,5%.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.