Confiança do empresário na economia tem menor índice desde abril de 2009

redacao 19/07/2012
redacao 19/07/2012

Os empresários brasileiros mostraram-se menos confiantes na economia do país no mês de julho. É o que revela o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), divulgado hoje (18) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Icei ficou em 53,3 pontos neste mês, com queda de 2,8 pontos na comparação com junho. Segundo a CNI, esta é a maior queda do indicador desde julho de 2010 e o menor índice desde abril de 2009. O Icei varia de zero a 100, e valores acima de 50 pontos indicam confiança. 

O menor índice de confiança foi registrado entre os empresário dos setores de veículos automotores, material plástico, borracha, madeira e máquinas e equipamentos. Entre estes, o de veículos automotores foi o que registrou o menor índice de confiança, 45,8 pontos.

Os maiores índices de confiança foram verificados nas indústrias extrativa (57,1 pontos) e de construção (55,2 pontos).

O Icei, que mede a confiança do empresário nas condições atuais da empresa e da economia, também sofreu queda na comparação entre junho e julho. Em julho, o índice ficou em 44 pontos, uma queda de  2,9 pontos na comparação com junho. Com relação às condições econômicas atuais, o índice registrou 40,5 pontos e, quanto às condições atuais da empresa, 45,8 pontos. Todos eles estão abaixo do registrado no mês de junho.

A expectativa dos empresários para os próximos seis meses também caiu, na comparação entre junho e julho. No mês passado, o índice ficou em 60,6 pontos e, neste mês, em 58 pontos. Outra queda foi quanto à expectativa para a economia, que, em julho, ficou em 53,2 pontos, uma queda de 2,8 pontos. Houve ainda queda de 2,7 pontos na expectativa da empresa para os próximos meses, que passou de 63,1 pontos para 60,4 pontos.

O Icei foi apurado entre os dias 2 e 13 deste mês julho com 2.383 empresas.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.