Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Consumidor poderá comparar automóveis e escolher modelo menos poluente

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

A preservação do meio ambiente a partir de agora passa a envolver também as montadoras de automóveis. Os carros de passeio deverão sair das fábricas com selo ambiental. A medida, que passa a valer a partir de outubro, foi anunciada na quarta-feira (16) pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, em audiência pública na Câmara dos Deputados.

Segundo Minc, com o selo, o consumidor saberá o quão poluente é o automóvel antes de comprá-lo, da mesma maneira como compra uma geladeira, consciente de seu consumo de energia. O selo indicará quanto combustível o automóvel consome, para saber o nível de poluentes que emite.

O lançamento do selo está previsto para acontecer em São Paulo, no Salão do Automóvel. A adesão das montadoras será voluntária e o ministério aposta no interesse das fábricas.

"À medida que o próprio consumidor vai em busca desse produto, será interesse das empresas ter a etiquetagem até por uma questão de competitividade", afirma a secretária nacional de mudanças climáticas e qualidade ambiental do ministério, Suzana Kahn.

A proposta é resultado de um acordo entre as montadoras, os ministérios do Meio Ambiente e de Minas e Energia e a Petrobrás, e integra o Conpet, programa nacional de racionalização do uso dos derivads do petróleo e do gás natural.

Tendências
Algumas montadoras têm demonstrado preocupação com a produção de carros que minimizam a agressão ao meio ambiente. A Toyota, por exemplo, planeja instalar painéis solares para fornecer energia ao sistema de ar condicionado de um dos seus modelos, o Prius.

O Prius com painéis solares deve ser lançado no próximo ano, após uma reformulação do modelo atual. Os painéis serão instalados no teto do veículo, e deverão gerar entre 2kW e 5kW de eletricidade.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.