Consumo consciente: 60% dos consumidores aderem a práticas que geram economia

redacao 15/12/2010
redacao 15/12/2010

A adesão dos consumidores a comportamentos relacionados ao consumo consciente se dá, em grande parte, quando essas práticas geram algum tipo de economia. Pesquisa feita pelos institutos Ethos e Akatu mostra que comportamentos dessa natureza são adotados por mais de 60% dos consumidores.

Dessa forma, práticas simples como fechar a torneira ao escovar os dentes, evitar deixar as luzes de ambientes vazios acesas, esperar os alimentos esfriarem antes de serem colocados na geladeira e desligar os aparelhos que não estão sendo usados são comuns entre os brasileiros.

“A percepção de benefício pessoal e de curto prazo é um grande estímulo à adoção de determinadas práticas”, afirmam os pesquisadores. Para eles, a adesão a comportamentos que geram economia financeira deve-se aos impactos imediatos das práticas para o indivíduo, pois possibilitam um maior acesso ao consumo.

Para o levantamento, foram ouvidas 800 pessoas, com idade igual ou superior a 16 anos, de todas as classes sociais e regiões do País.

Queda
Apesar da adoção de práticas relacionadas ao consumo consciente ser significativa, houve queda na adesão a muitas delas, revela o estudo. Para se ter uma ideia, neste ano, 71% afirmaram que fecham a torneira quando escovam os dentes. Em 2006, o percentual era 75%.

Esperar os alimentos esfriarem para depois serem colocados na geladeira é uma prática que era adotada por 77% dos consumidores em 2006. Hoje, 62% fazem isso. Desligar os aparelhos que não estão sendo usados é um comportamento adotado por 62% dos consumidores neste ano, contra 72% em 2006.

Desligar as luzes de ambientes que não estão sendo utilizados ainda é uma prática consciente comum entre os entrevistados, sendo adotada por 69% deles. Contudo, a adesão era maior antes, pois 77% dos brasileiros tinham esse comportamento.

Compras sustentáveis
Os institutos também analisaram o comportamento dos consumidores frente às compras sustentáveis e verificou que a adesão a elas ainda é muito pequena e registrou, de maneira geral, queda.

Neste ano, 29% procurou passar informações sobre produtos e empresas ao maior número de pessoas. Em 2006, esse percentual era de 34%. Já 23% dos consumidores afirmaram que compraram produtos feitos com material reciclado nos últimos seis meses. Esse percentual era de 27%.

O único item do grupo compras sustentáveis que registrou aumento foi o dos produtos orgânicos: 29% afirmaram que compraram esse tipo de item nos últimos seis meses, contra 24% de 2006.

Para os pesquisadores, comportamentos ligados ao grupo tendem a gerara impactos mais amplos e em geral pressupõem maior nível de reflexão por parte dos consumidores. “Neste sentido, uma vez adquirido o comportamento, torna-se mais improvável que o consumidor abra mão dele, mesmo em situações de estímulo menos controlado ao consumo”.
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.