Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Convênio disponibiliza R$ 10 mi para pequenos do varejo

redacao 28/05/2012
redacao 28/05/2012

Acordo vai ampliar crédito para pequenos negócios do setor

Os mais de 260 mil proprietários de pequenos empreendimentos varejistas de todo o país, como mercadinhos e mercearias, vão ganhar novas ferramentas financeiras para desenvolver seus negócios. O Sebrae e o Banco Gerador assinaram, nesta quarta-feira (23), convênio de cooperação para disponibilizar um total de R$10 milhões ao setor no Nordeste do país.

A cerimônia ocorreu no Salão Nobre do Sebrae Nacional, em Brasília. Representantes da Associação Brasileira dos Atacadistas e Distribuidores (ABAD) – que mantém parceria com o Sebrae para a melhoria da competitividade do setor através do Programa Varejo Competitivo – e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) também estiveram presentes no evento.

O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, destacou a importância dos instrumentos de crédito e outros serviços financeiros para as micro e pequenas empresas (MPE) do ramo varejista. Ele lembrou a ampliação do mercado consumidor nos últimos nove anos, que absorveu 40 milhões de brasileiros. “O comércio varejista é um setor fundamental e sem financiamento tudo fica mais difícil”, destacou.

Os números mostram que 90% dos produtos comercializados no país são ofertados por atacadistas e distribuidores. Segundo Luiz Barretto, o caminho a ser trilhado é o da união de esforços. “Não dá para falar em MPE sem pensar no associativismo. Só assim conseguimos dar escala e garantir preços competitivos”, apontou.

Paulo Dala Nora Macêdo, presidente do Banco Gerador, lembrou que a parceria entre as instituições vai facilitar o atendimento dos negócios de pequeno porte. “A gente tem um plataforma pronta e, o Sebrae, o treinamento do setor. É claro que vamos privilegiar quem passa pelo programa Varejo Competitivo, porque, em tese, terá mais capacitação”, disse. De olho no futuro, Macêdo projetou: “Esses R$ 10 milhões serão só a primeira linha de várias que virão. Seria mais difícil sem o apoio do Sebrae e ABAD”.

O vice-presidente do BID Brasil, Juan Carlos de Rosa, saudou a parceria e lembrou que a instituição procura identificar oportunidades de negócios junto à população que se encontra na base da pirâmide social. “A parceria com o Sebrae vai permitir desenvolver ações concretas no Nordeste. É importante e vamos continuar”, afirmou.

Gestão

Expectativa positiva também foi manifestada pelo vice-presidente da ABAD, José do Egito, que integra o comitê gestor do Varejo Competitivo. Segundo ele, a formação de mais de mil empresários, em parceria com o Sebrae, melhorou a gestão e o faturamento de pequenos empreendimentos do setor. Com a linha de crédito favorável, ele espera um cenário ainda melhor. “Nossa expectativa é que a iniciativa vai contribuir para a qualidade da gestão e competitividade do nosso cliente”.

Para Roberto Nogueira, do Conselho Nacional do Sebrae, o convênio firmado nesta quarta-feira “representa a concretização das discussões que ocorrem no campo teórico”.

Dono de dois pequenos negócios em Jaboatão dos Guararapes (PE), na região metropolitana do Recife, José Mario Batista da Silva participou da cerimônia, em Brasília. Ele frequentou os cursos do Sebrae e estava otimista com as novas linhas de financiamento previstas no acordo. “Já melhorei muito a gestão do meu negócio e espero ganhar ainda mais com os novos serviços que são disponibilizados”, declarou.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.