Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Copa: 30% dos turistas tem renda familiar maior que R$ 20 mil

redacao 12/02/2014
redacao 12/02/2014

De acordo com um estudo feito pelo Ministério do Turismo durante a Copa da África do Sul, renda alta e desejo de visitar outros destinos são características comuns à maioria dos estrangeiros. Visitantes internacionais da Copa das Confederações voltam para a Copa do Mundo

O Ministério do Turismo traçou o perfil do turista que visitou a última Copa do Mundo. A maioria é homem (83%), tem entre 25 e 34 anos (45%), é solteiro (60%) e estudado: 86% dos entrevistados têm ensino superior, pós- graduação ou especialização.

Um dos dados que mais chamou a atenção, no entanto, é o valor da renda familiar: a maioria dos turistas (31%) afirmou que a renda da família está acima de R$ 20 mil, podendo ultrapassar os R$ 50 mil por mês.

Também merece destaque o tempo de permanência dos estrangeiros no país. Uma parcela considerável (28%) passa entre 15 e 20 dias no destino e pretende fazer turismo adicional pelo país (83%), passando por três ou mais destinos.

O meio de hospedagem preferido do público é o hotel (69%) e o gasto médio com a viagem é de R$ 11.412,50. Os maiores gastos são com alimentação, hospedagem e transporte. Foram entrevistados 4.835 turistas de cinco continentes (África, Europa, América, Oceania e Ásia) nas cidades-sede do evento na África do Sul.

Durante a Copa das Confederações, realizada em junho de 2013 no Brasil, os 230 mil brasileiros movimentaram cerca de R$ 740 milhões, de acordo com o ministro do Turismo, Gastão Vieira. O perfil do turista, brasileiro e estrangeiro, foi monitorado pelo MTur em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

Entre os estrangeiros, 75,8% afirmaram que pretendem voltar para a Copa do Mundo.  O turista internacional permaneceu 14,3 dias no país, bem acima da média do turista brasileiro (5,5 noites); se hospedou em hotéis (74,6%) e visitou outros dois destinos além da cidade-sede do jogo. Ao todo os visitantes estrangeiros transitaram por 132 cidades brasileiras.

Fora do circuito das cidades-sede, os locais mais visitados foram Ipojuca, em Pernambuco, onde fica o destino de Porto de Galinhas (2,7%), Foz do Iguaçu, no Paraná (2,1%) e Armação de Búzios, no Rio (1,9%). As cidades que registraram o maior gasto per capita, incluindo visitantes nacionais e de fora, foram Rio de Janeiro (R$ 948,70), Fortaleza (R$ 919,52) e Brasília (R$ 846,22).

“A Copa será um momento especial para apresentar o potencial turístico do país aos estrangeiro”, disse o ministro do Turismo Gastão Vieira. As cidades mais visitadas foram Rio de Janeiro (67,5%), Fortaleza (25,8%) e Belo Horizonte (23,3%).

Foram realizadas 15.567 entrevistas nos estádios, sendo 2.817 de pessoas que residem na unidade federativa onde o jogo foi realizado, 11.019 brasileiros de outros estados e 1.731 estrangeiros.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.