Cresce empresas que apostam em redes sociais para conquistar novos clientes

redacao 20/06/2011
redacao 20/06/2011

Pesquisa global da Regus mostra que no ano passado houve um aumento no número de empresas brasileiras que usam redes sociais, blogs, microblogs e fóruns para alavancar novos negócios. Em 2010, a Regus constatou que 49% das empresas brasileiras ganharam novos clientes com bastante êxito através de atividades em redes sociais. Um ano depois, essa proporção cresceu dez pontos percentuais e alcançou o promissor índice de 59%.

A pesquisa revela ainda que, também no âmbito global, mais empresas estão usando mídias sociais para se conectarem e interagirem com seus clientes, em comparação há um ano.

. Em escala global, foi constatado um aumento de 7% no número de empresas que estão atraindo novos clientes por meio de mídias sociais como o Facebook.
. 52% das corporações em todo o mundo e 68% no Brasil usam websites como Twitter e Facebook para interagir e informar seus clientes.
. No Brasil, 61% das empresas estimulam a participação de seus colaboradores em redes sociais como Linkedin, Orkut e Foursquare, contra 53% em todo o mundo.
. Dois quintos (39%) das organizações no mundo e 38% no Brasil dedicam até 20% do orçamento de marketing às atividades nas redes sociais corporativas.

Para as empresas, as redes sociais evoluíram tanto que deixaram de ser apenas mais um recurso interessante para se tornarem imprescindíveis.

A maioria das companhias no Brasil consultadas (87%) e organizações em todo o mundo (74%) concordam que estratégias de marketing sem atividades em redes sociais têm muito menos chances de serem bem-sucedidas. No entanto, as empresas brasileiras (57%) e as corporações globais (61%) também enfatizam a necessidade de um equilíbrio entre marketing de mídia, confirmando a tese de que sem uma combinação de técnicas tradicionais e digitais, as campanhas de marketing não funcionarão.

Os dados da pesquisa global da Regus são reflexo das respostas de mais de 17 mil gerentes e empresários em 80 países.
"As empresas estão se recuperando economicamente da recente recessão mundial e reconsiderando suas práticas de trabalho, optando por estratégias mais flexíveis", considera Guilherme Ribeiro, diretor geral da Regus no Brasil.

"Gerenciamento da cadeia de fornecedores, opções mais flexíveis de trabalho, computação em nuvem, uso cada vez mais freqüente das comunicações por vídeo e trabalho remoto são alguns exemplos de que nenhuma área da empresa está sendo subestimada. O rápido desenvolvimento das mídias sociais como ferramenta essencial de negócios faz parte desta transformação conforme cada vez mais organizações investem nesse canal para aumentar a fidelidade dos seus clientes e adquirir novos negócios", finaliza.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.