Economia e sustentabilidade no uso de computadores

redacao 24/04/2012
redacao 24/04/2012

24|04|2012

Em empresas de todos os portes, e também no ambiente doméstico, é muito comum que os usuários de computador se ausentem desse equipamento sem desligá-lo. Junto a ele, diversos equipamentos como estabilizadores, roteadores, impressoras e nobreaks permanecem sem uso, ainda que conectados durante horas a fio.

Sei que em um primeiro momento essa atitude pode parecer insignificante, mas após uma análise cuidadosa passam a ser perceptíveis os seus prejuízos. Estes seguem pela contramão das tendências que prezam pela economia e sustentabilidade no uso das soluções tecnológicas.

Acredito que a origem desse hábito seja a falta de conscientização sobre o assunto como um todo, além da ausência de uma clara política de sustentabilidade na maioria das empresas. Porém, é preciso que o consumidor entenda que, mesmo em stand-by, esses aparelhos gastam energia significativa ao longo dos anos.

Para entendermos melhor esse raciocínio, segue o seguinte exemplo: se considerarmos o desligamento de três equipamentos com potência de 300W em uma jornada de 9 horas de trabalho, é possível economizar cerca de 405KW, o que corresponde a aproximadamente R$ 117,45.

Em uma empresa, esse dinheiro pode ser revertido em benefícios para os funcionários, como premiações, além de campanhas de vendas e marketing. Ou seja, ações de baixo investimento, mas que geram resultados significativos. Existe ainda a possibilidade de se conseguir algum desconto na conta de luz, caso não se ultrapasse determinada quantidade de KW.

Já no ambiente doméstico, de acordo com dados da Eletrobras, a quantidade de energia descrita é o suficiente para o funcionamento de mais de 400 horas de um ferro elétrico, 600 para uma cafeteira e 800 para uma máquina de lavar roupas.

Além da disciplina no desligamento desses equipamentos, o consumidor brasileiro também pode contar com outros artifícios. Hoje, já existem produtos no mercado criados com a finalidade de reduzir custos com energia. Um exemplo são os roteadores equipados com botões que permitem o desligamento da rede Wi-Fi, enquanto sua função de fornecimento de internet continua ativa para os computadores conectados. Há ainda alternativas como o uso de aparelhos mais econômicos e estéticos, como monitor de LCD ao invés do antigo CRT, além da possibilidade de instalação de sensores de presença, que auxiliam no desligamento das luzes.

Luiz Oliveira é diretor de SMB da Netgear do Brasil, multinacional especializada em soluções de conectividade

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.