Empreendedores digitais deixam grandes empresas e apostam em lojas virtuais

Comércio eletrônico continua em alta e deve crescer 15% no segundo semestre, de acordo com pesquisa

Redação 23/07/2018
Redação 23/07/2018

A Loja Integrada (www.lojaintegrada.com.br), plataforma para criação de lojas virtuais mais popular do Brasil, com 700 mil lojas criadas, acaba de divulgar seu Censo E-commerce 2018, que está em seu quarto ano consecutivo. Neste ano, a pesquisa foi feita com 1.989 lojistas virtuais de todo o país. O estudo revela que os micros e pequenos empreendedores digitais no Brasil estão otimistas para 2018 (89%) e escolheram a área de atuação da sua loja virtual ao identificar uma oportunidade no mercado (58,8%).

Os dados apontam que esse lojista tem entre 30 e 39 anos (42,7%), a maioria é homem (64,9%), casado (51,7%), sem filhos (52,3%), e tem ensino superior completo (41,6%). Além disso, 53,3% dos empreendedores trabalhavam em alguma empresa antes de abrir sua loja, sendo que 25,8% deixaram grandes corporações para apostar no empreendedorismo digital.

“A pesquisa mostra que quase 73% dos empreendedores digitais se dizem mais satisfeitos com a vida após dedicar-se ao e-commerce e 55,5% abriram uma loja virtual pelo desejo de ser empreendedor, dono do próprio negócio. Isso mostra que as pessoas estão correndo atrás do seu sonho e vendo oportunidade de negócio no comércio eletrônico brasileiro”, conta Alfredo Soares, head da Loja Integrada.

Dos quase 2 mil lojistas que responderam à pesquisa, 46,9% trabalham com comércio eletrônico há 1 ano ou menos e 67,3% buscam informações no Youtube para aprimorar sua loja virtual. Já sobre as ferramentas utilizadas para divulgar produtos, Facebook está presente para 85,8% e Instagram para 71,5%. Entre as principais dificuldades em ser um empreendedor digital, 51,8% apontaram a parte de divulgação e marketing como um problema. “A Loja Integrada foi criada para ajudar a democratizar o comércio eletrônico brasileiro, dando oportunidade para que micros e pequenos lojistas sejam donos dos seus próprios negócios. Por isso, cada vez mais incentivamos esses empreendedores e estamos sempre investindo em estratégias e ações para ajudar esses lojistas a crescerem o seu negócio.”, comenta Soares.

Lojistas investiram R$1 mil para abrir sua loja online

Ainda de acordo com a pesquisa, o investimento inicial para abrir uma loja virtual foi de menos de R$1 mil para 49% dos entrevistados e 43,5% desses lojistas trabalham sozinho. “As pessoas viram na loja virtual uma oportunidade de empreender e também completar a renda. Como o investimento inicial e os riscos são baixos, isso permite que o lojista experimente, arrisque. Percebemos que a loja virtual começa como uma alternativa de renda – geralmente em paralelo com outro emprego – e, com o crescimento, torna-se a fonte de renda principal”, finaliza Soares. O segmento que representa a maioria dessas lojas é o de moda e acessórios, com 25,4%

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.