Empresário descobre futuro promissor no mercado de higiene

redacao 26/10/2012
redacao 26/10/2012

Um dispenser de fio-dental, produto instalado em lugares públicos, chamou atenção do jovem morador de Curitiba, Wesley Garcia Gomes. Formado em Economia, Wesley nunca teve medo de arriscar. Passou por diferentes carreiras, como comércio de moda e jornalismo, até encontrar no mercado de higiene um futuro promissor. “Negociei com o distribuidor do produto e o levei para São Paulo. Investi R$ 300 e, em pouco tempo, nós conquistamos uma fatia significativa do mercado da capital paulista, o que nos fez criar a Wesco em 2003”, relembra.

A ideia deu certo.  Inicialmente montada nos fundos da casa da avó, sua empresa cresceu e hoje está firmemente consolidada no mercado. Especializada em soluções e facilidades inéditas, diferenciadas e inovadoras em produtos de higiene, qualidade de vida e bem-estar para estabelecimentos comerciais, a Wesco obtém um crescimento anual médio de 30%. De acordo a Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), o mercado brasileiro de higiene hoje movimenta R$ 43 bilhões por ano.

Embaladores de guarda-chuva, dispenser de enxaguante bucal, odorizador contínuo e até saquinhos oxibiodegradáveis, próprio para a coleta dos dejetos de animais de estimação, são alguns dos 10 produtos que fazem parte da linha da empresa. Para Wesley, quando o empresário investe em diferenciais como esses, valoriza o seu negócio e demonstra que está preocupado com o conforto e bem-estar dos seus frequentadores.

“Donos de estabelecimentos comerciais procuram tornar o restaurante ou o bar mais atrativo, para garantir a fidelização de seus clientes. Da mesma forma as empresas oferecem soluções de higiene e bem-estar para os funcionários. Assim, instalar um dispenser de fio dental ou protetor automático de vaso sanitário, eles colocam a empresa um passo a frente”, comenta.

Wesley, que hoje tem 35 anos – na época que fundou a empresa tinha apenas 25 – , ainda cita que o fato de ser jovem também contribuiu para concretizar seu sonho, principalmente no que diz respeito à motivação e vontade de empreender.  Outro ponto importante que ele destaca é o fato de ter trabalhado no Sebrae, onde conviveu com as dúvidas e os erros mais comuns praticados pelos empreendedores no início de empresa.

“Essa experiência foi determinante para o começo da Wesco. Claro, o início é sempre difícil, temos que capitar clientes e convencê-los de que os nossos produtos são necessários para que eles possam se diferenciar em seus respectivos negócios. A juventude foi importante para ter o 'gás' e a perseverança necessários”.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.