Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Empresários devem buscar capacitação para ter as contas em dia

redacao 08/05/2014
Empresários devem buscar capacitação para ter as contas em dia
redacao 08/05/2014

Ser dono de um pequeno negócio requer dominar diferentes competências para controlar, analisar, planejar e simular um conjunto de dados e informações para uma tomada eficiente de decisões.  Para a sobrevivência do seu negócio, o empresário precisa utilizar ferramentas adequadas que possibilitem a organização e o controle financeiro para a melhor gestão do capital da empresa, bem como analisar custos, despesas e investimentos. Nesse sentido, para ter sucesso e enfrentar um mercado cada vez mais competitivo, é preciso se educar financeiramente.

A importância da educação financeira para os pequenos negócios foi debatida, na terça-feira (6), durante o Encontro Sebrae Banco Central sobre Educação Financeira. Na ocasião, Carlos Alberto dos Santos, diretor-técnico do Sebrae, e Luiz Edson Feltrin, diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania do Banco Central, dividiram o palco com  quatro empresárias, donas de três pequenos negócios, que falaram da importância da gestão para o aprimoramento dos seus empreendimentos.

Para Carlos Alberto tudo na empresa inicia e termina na gestão e no planejamento financeiro. “Quando você tem muita instabilidade, o planejamento se restringe ao curto prazo. Na medida em que você tem um horizonte maior, é possível planejar o futuro”, disse. Para ele, o conhecimento é uma ferramenta transformadora. “Quem tem conhecimento, vai mais longe. Por isso, é importante buscar capacitação, adequada à sua necessidade, nesse campo de educação financeira”, ressalta.

Dona de um negócio familiar, a empresária Aurineide Maria Silva mantém um carrinho de pipoca na porta do Jardim Zoológico de Brasília. A partir da orientação do Sebrae, Aurineide se tornou uma Microempreendedora Individual (MEI) e buscou a profissionalização do seu negócio, participando de diversas capacitações. Mas foi com o conhecimento adquirido no campo gestão financeira, que a empresária passou a controlar e organizar as finanças do seu negócio e a planejar investimentos. “Aprendi a anotar tudo. Isso essencial para constatar se o seu negócio está equilibrado ou não”, explica. Atualmente, a MEI se prepara para receber os turistas na Copa do Mundo FIFA e as crianças no período de férias, com uniforme e produtos personalizados.

Pela vontade de simplesmente ser feliz, Vânia e sua irmã Marina Praia montaram um salão de beleza diferenciado em Brasília, em que seus clientes encontram um ambiente descontraído e confortável. Após três anos de negócio e algumas dúvidas sobre como levar adiante seu projeto, Vânia fez o curso de gestão financeira oferecido pelo Sebrae. E chegou à conclusão de que, se quiser ter êxito, precisa ter uma boa gestão financeira. “Você precisa separar as finanças pessoais das do seu negócio – essa é a primeira dica. Além disso, se você pensa em investir, o principal a se fazer é estar com a parte financeira em dia, para poder pensar em melhorias e expansão”, avalia Vânia.

Novata no mercado de franquias, Marina Cavalcanti decidiu investir nessa área e abriu uma loja de presentes da rede Imaginarium no Taguatinga Shopping. Em paralelo, ela buscou apoio do Sebrae para entender melhor os conceitos, as ferramentas e os processos de uma gestão financeira adequada. “Com o controle financeiro, pude acompanhar os gastos da minha empresa, saber se estava dando lucro ou não, até que ponto eu podia ir”, disse. Mais bem preparada e com mais experiência, Marina, recentemente, abriu mais duas outras lojas. Essa nova etapa teria sido impossível de ser viabilizada sem ter o total controle da gestão financeira do negócio.

 

Semana Nacional de Educação Financeira

O Encontro no Sebrae integrou a programação da Semana de Educação Financeira, que está sendo promovida, ao longo desta semana, pelo Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef). O objetivo da Semana é divulgar a Estratégia Nacional de Educação Financeira, política pública que tem como finalidade promover a educação financeira e previdenciária, a mudança de comportamento do cidadão, além de contribuir para o fortalecimento da cidadania, a eficiência e solidez do sistema financeiro nacional e a tomada de decisões conscientes por parte dos consumidores. Clique aqui para saber mais informações sobre a Semana.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.