Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Empresas aumentam faturamento ao investirem em inovação

redacao 15/05/2014
redacao 15/05/2014

Empresários podem se inscrever e ter acompanhamento gratuito dos Agentes Locais de Inovação do Sebrae

Desde o início do mês, o Sebrae está com vagas abertas para as empresas interessadas em participar do terceiro ciclo do Programa Agentes Locais de Inovação (ALI). A iniciativa visa promover atitudes inovadoras e maior competitividades para as micro e pequenas empresas. Quarenta agentes, distribuídos em todas as regiões do Rio Grande do Norte, estão cadastrando as organizações, mas o empresário interessado em participar deste ciclo pode também solicitar cadastro por meio do telefone  0800 570 0800 ou diretamente na sede do Sebrae, em Natal

De acordo com a gestora do ALI do Sebrae no Rio Grande do Norte, Algéria Varela, a proposta do projeto é ampliar os níveis de qualidade, competitividade e produtividade das empresas participantes, com consultorias especializadas. “A nossa é expectativa é expandir a cultura da inovação no segmento das micro e pequenas empresas. Diferente do que muitos pensam, inovar nem sempre custa caro e nem é tão complicado. Uma melhoria de processo pode ser uma inovação e mais empresas precisam ter essa consciência”, diz. Segundo a gestora, neste ciclo, que vai até 2015, serão contemplados os setores de comércio, serviço e indústria.

Por meio do ALI, a empresa recebe gratuitamente diagnóstico da situação da empresa, plano de ação e acompanhamento in loco dos agentes, que propõem melhorias para o negócio e avaliam as mudanças implementadas. Com isso, é possível mensurar o grau de inovação em que a empresa se encontra, ter um parecer técnico de um especialista setorial, executar pelo menos duas soluções inovadoras para melhoria de produtos ou processos e apoio gratuito do programa.

Para fazer o acompanhamento, os 40 agentes que integram esse ciclo passaram por dois meses de capacitação – em março e abril deste ano – com foco na metodologia do programa. Além disso, o grupo passou por vivências e treinamento de campo com situações práticas vividas dentro das empresas.

Exemplos

As organizações que já receberam as orientações do ALI comemoram os resultados. É o caso do Arko Química, indústria especializada na fabricação de produtos de limpeza. Instalada no Distrito Industrial de Macaíba, desde 2006, a empresa passou por uma série reformulações propostas pelo ALI. A implantação de um software de gestão conseguiu reduzir os custos operacionais e a modernização do site ampliou os canais de distribuição dos produtos. A parte de design foi outra ação inovadora com a criação de um catálogo de produtos e modernização das embalagens. Com essas mudanças, a indústria registrou um aumento de 30% nas vendas.

Caso semelhante ocorreu com o Laboratório Tertuliano Soares, situado em Assú (a 207 quilômetros de Natal). Com 40 anos de funcionamento, o laboratório de análises clínicas viu o faturamento dar um salto após as intervenções propostas pelo programa. A receita anual da empresa cresceu mais de 100% devido às melhorias e adequações.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.