Empresas de pequeno porte aumentam demanda por design

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Ao lado de grandes marcas, conhecidas em todo o País, as embalagens de empresas de pequeno porte também se destacam. O design chegou para ficar no rol dos investimentos das micro e pequenas empresas. A idéia é conquistar o consumidor já na prateleira do mercado e ainda ‘vender’ um conceito.

Prova disso é o resultado do 8º Prêmio de Design e Embalagens promovido pela Associação Brasileira de Embalagens (Abre). Dos 29 premiados, duas embalagens foram desenvolvidas para produtos de pequena empresa. Na categoria ‘Bebidas Alcoólicas’, a vencedora foi a da DJ Cachaça Mineira. E, na categoria ‘Embalagem para MPE’, venceu a da Batida Piratinha.

A DJ Cachaça Mineira é produzida em São Gonçalo do Pará, região centro-oeste de Minas Gerais, e está entre as cachaças certificadas do País que receberam apoio do Sebrae nesse processo. No quesito embalagem, a empresa investiu em um design inovador para conquistar, especialmente, o público jovem e o feminino.

Patrícia Mara Rodrigues, do departamento de marketing da DJ Cachaça Mineira, explica que a empresa buscou uma embalagem que representasse a evolução que o mercado consumidor merecia. “Não queríamos explorar o ambiente rústico que é bem utilizado para o produto cachaça. Queríamos surpreender pela qualidade e pelo visual”, conta. Para isso, foi usada a técnica de fosqueamento intermitente em serigrafia vitrificada dando modernidade e sofisticação ao produto.

Segundo Patrícia, a embalagem abre mercados. “Conseguimos criar grande identificação com o consumidor até mesmo com aqueles que tinham certo preconceito a esse tipo de bebida”, diz. “A premiação, em longo prazo, só vai reforçar isso”, completa.

@@@

Batida

O designer Marcelo Xyran, da Design Inverso, participou da equipe que criou a embalagem para a batida Piratinha, produzida pela empresa catarinense Multidrink. As garrafas de 840 ml foram desenvolvidas em PET, são mais resistentes, recicláveis e leves, ajudando a reduzir o custo de logística. As imagens do rótulo indicam o sabor da bebida que tem versão de morango, limão, abacaxi, maracujá, coco, amendoim. No contra-rótulo das batidas há piadas.

O sócio da Multidrink, José de Medeiros Nandi, gostou do resultado. “Precisamos criar algo diferente porque o mercado acaba seguindo uma tendência e as embalagens ficam muito parecidas. Inovando conseguimos ter algo mais atrativo nas prateleiras dos mercados”, conta.

A empresa, que já está a 15 anos no mercado, reformulou as embalagens dos produtos há três anos. Para isso, contou com o apoio do Sebrae. “Pelo menos duas embalagens foram feitas por meio do convênio Sebrae-Abre, o que garantiu um gasto menor com o projeto de design. Incentivos como esse são sempre importantes”, diz José.

Marcelo destaca que a empresa Design Inverso tem recebido a cada dia mais demandas de micro e pequenas empresas para criação de embalagens. “Essa demanda aumentou muito nos últimos três anos. As empresas nos procuram para conseguir ter mais espaço no mercado e conquistar mais público”, conta. A agência Design Inverso também ganhou o prêmio Abre no ano passado com a embalagem das lasanhas Pastagnolli, uma empresa de pequeno porte.

Convênio

Desde 2004, o Sebrae Nacional e a Abre mantêm convênio com a finalidade de levar projetos de embalagem às micro e pequenas empresas, proporcionando maior valor agregado aos seus produtos. A sistemática do convênio assegura o pagamento de 70% do valor do projeto, por parte do Sebrae Nacional, enquanto a empresa beneficiada banca os 30% restantes.

Neste ano, de março a julho, já foram realizados 131 atendimentos às MPE nos Estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e São Paulo.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.