Especialista dá dicas de como separar o dinheiro pessoal do da empresa

redacao 23/04/2014
redacao 23/04/2014

A maioria dos micro e pequenos empreendedores acaba sendo responsável por gerir a própria empresa. Na hora de definir o próprio salário, muitos empresários acabam cometendo o erro de misturar o dinheiro da empresa com o pessoal, comprometendo todo o controle financeiro.  Vinicius Roveda, CEO da ContaAzul – empresa brasileira que oferece sistema de gestão online para micro e pequenas empresas – conta como manter as finanças em ordem e as contas separadas.

Separe as contas desde o início. Quando a empresa está começando, muito empreendedores não se preocupam em separar o dinheiro pessoal, pois acreditam que todo o seu dinheiro já está indo para a empresa. Se começar a misturar as despesas, em pouco tempo não saberá o quanto a empresa gastou e quanto lucrou e, por consequência, não vai conseguir fazer um bom planejamento financeiro.

Defina um salário para o proprietário. Uma coisa é o dinheiro da empresa, que deve ser ganho e gasto por ela. Outra coisa é o dinheiro do empreendedor, que deve ser estipulado previamente e ficar registrado nas contas a pagar, como de qualquer outro funcionário. Também é importante definir uma data fixa para este pagamento.

Tenha uma reserva para emergências. O planejamento financeiro adequado para uma empresa, de qualquer porte, sempre deve ter uma reserva para emergências. Esse dinheiro deve ser usado apenas para resolver problemas dentro da empresa.

Devolva o que tirar. Caso precise usar o dinheiro da reserva para uma emergência pessoal é preciso agir como se estivesse pegando dinheiro emprestado, fazer o registro da saída desse valor e o planejamento de como ele retornará. Se organizar para fazer o pagamento total dentro do prazo previsto é fundamental.

Mantenha o fluxo de caixa atualizado. Sem o controle sobre os valores retirados e recebidos o empreendedor acaba se perdendo facilmente nos cálculos, o que pode trazer enormes problemas e até a falência da empresa. Estar sempre atento ao fluxo de caixa ajuda a identificar e resolver os problemas mais cedo.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.