Esperançoso com Senado dos EUA, setor financeiro provoca fechamento em alta do Nikkei

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

O índice Nikkei encerrou com variação positiva nesta quarta-feira (1), impulsionado por instituições financeiras, seguradoras e exportadoras.

No entanto, os mercados chineses não operaram nesta sessão, dada a comemoração pelo feriado nacional da revolução de 1949, na qual Mao Tse-tung assumiu o poder para criar o regime comunista vivido até os dias de hoje.

Dependência de Washington
O Senado dos EUA vota nesta quarta-feira o plano revisado de resgate a Wall Street, cujo principal objetivo é adquirir ativos podres de instituições financeiras. Os presidenciáveis a Casa Branca, McCain e Obama, confirmaram presença no Congresso para esta votação decisiva.

Refletindo no outro lado do Pacífico a expectativa de que desta vez o salvamento seja aprovado, os papéis das corretoras de títulos Nomura e Shinko avançaram 6% e 5,9%, respectivamente. Na mesma esteira, as ações do banco Sumitomo Mitsui Financial subiram 4%, assim como os do rival e líder de mercado Mitsubishi UFJ Financial, cuja valorização foi menor, de 3,4%.

Cautela impera
Frente à turbulência atual observada nas principais praças financeiras ao redor do mundo, investidores adotam postura cautelosa, aplicando seus capitais em companhias cujos setores são menos voláteis.

Como resposta a esta aversão ao risco, os papéis da Takeda Pharmaceutical – maior farmacêutica do Japão – dispararam 5,1%, enquanto os da petroquímica Showa Denko, fabricante de resinas sintéticas, avançaram 3,6%.

Indústria preocupa
Em contrapartida, o BoJ (Bank of Japan) divulgou a pesquisa trimestral Tankan, principal indicador da economia nipônica. E o pessimismo prevalece: a confiança dentre os manufatureiros declinou para 3 pontos negativos em setembro, sendo a primeira vez desde 2003 que este tópico situa-se abaixo de zero.

Por fim e, refletindo este cenário nebuloso, vale destacar que as três maiores automobilísticas japonesas (Toyota, Honda e Nissan) reduziram sua produção doméstica em agosto, mês no qual a exportação de veículos para os EUA – segundo principal importador de produtos nipônicos – recuou 30%.

Confira as cotações
O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, encerrou o pregão em alta de 0,96%, chegando a 11.368 pontos e, com isso, o acumulado no ano aponta para forte baixa de 25,74%.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.