Evento mundial sobre inovação chega ao Brasil

Edição brasileira reúne executivos, empresários, investidores e especialistas para discutir a inovação na prática

Redação 27/03/2017
Redação 27/03/2017

No próximo dia 30 de março, a Tata Consultancy Services (TCS), empresa de serviços de TI, consultoria e soluções de negócios, realizará a edição brasileira do TCS Innovation Forum, que terá como tema central ‘Being Digital’, em português, ‘Ser Digital’. Por meio de paineis, palestras e workshops com a participação de executivos da empresa, especialistas, empresários e investidores, o evento irá debater como se dá o processo de inovação para a criação de empresas mais inteligentes, rápidas e enxutas.

Em sua primeira visita ao país, Ananth Krishnan, Chief Technology Officer (CTO) da TCS, apresentará a palestra “Inovando para um mundo hiper-conectado”, abordando os desafios do consumidor digital e as linhas de negócios sem foco, e um modelo para excelência e mudanças.
Na palestra “Aumentando a Variedade, a Velocidade e a Vibração das Agendas de Inovação”, Sankha Som, Principal Innovation Evangelist da TCS, irá mostrar que, para atingir os três Vs essenciais para ser digital, as companhias terão que aprender novas formas de parceria, processos para impulsionar o ciclo de vida da inovação e novas capacidades para criar. Na sequência, Ignacio Vera mostrará como foi a jornada de transformação digital do Banco de Chile – uma das instituições financeiras líderes no Chile com uma rede de 450 agências e 1.200 pontos de venda – onde atua como Gerente da Divisão de Operações e Tecnologia.

O evento também contará com a participação do Chief Innovation Evangelist da TCS, Shashi Bhushan, que, assim como outros executivos, receberão convidados para debates com temas variados. Entre as presenças confirmadas estão:

• Ronaldo Lemos: pesquisador visitante e representante no Brasil do MIT Media Lab, mestre em Direito pela universidade de Harvard e doutor em Direito pela USP. Além de diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITSrio.org) e professor da cadeira de Direito da Internet da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Ele foi eleito em 2015 pelo Fórum Econômico Mundial como um dos “Jovens Líderes Globais” e é um dos criadores do Marco Civil da Internet;

• Anielle Guedes: fundadora e CEO da Urban 3D S/A, que desenvolve e implementa tecnologias e serviços para digitalização da construção civil – da impressão 3D para concreto, passando por ciência de materiais até internet das coisas -, com foco em soluções de manufatura avançada, manufatura aditiva para construção, cujo objetivo é reduzir o custo e o tempo de construção a 10% dos números atuais sem geração de resíduos, para atender a demanda global por habitação e infraestrutura. Recebeu prêmio do MIT entre os jovens inovadores mundiais. É embaixadora do Women@TheFrontier no Brasil e a mais jovem conselheira da Presidência da República integrando o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES – Conselhão).

“O TCS Innovation Forum é um evento anual da TCS, realizado em diversas localidades, para discutir como as novas tecnologias afetam o cenário global dos negócios. É um orgulho sediar a edição brasileira, que trará as últimas tendências, conhecimento e exemplos de empresas e especialistas que já utilizam a inovação para que suas empresas vivam de forma digital e participem e possam participar da transformação tecnológica que vai fazer parte de todos os negócios. Em momentos de incerteza econômica muitas companhias esperam gerar mais valor com menor custo, e é esse um dos papéis (um espaço a mais) de Ser Digital”, diz Tushar Parikh, Country Head TCS Brasil.
Além do Brasil, o Innovation Forum também acontecerá na cidade de Medelín, Colômbia, no dia 29 deste mês.

Inovação no Brasil
Um estudo do Ipea de dezembro de 2016, baseado na Pintec de 2014 do IBGE, com 132.529 empresas brasileiras, tanto públicas como privadas, observou que houve um crescimento expressivo do apoio governamental para P&D. No início da década, cerca de 19% das empresas inovadoras haviam declarado terem recebido algum tipo de apoio governamental para inovar. Esse número cresceu para mais de 34% em 2011 e para mais de 46% em 2014.

O estudo destaca ainda a mudança na composição do investimento em P&D das empresas brasileiras. Esse movimento pode ser visto desde 2008 e mostra que as empresas estão reduzindo o volume do investimento em P&D realizado dentro da própria companhia empresa e ampliado o percentual dedicado à aquisição de P&D de institutos de pesquisa ou de outras empresas.

Esses dados mostram que as companhias estão cada vez mais atentas à inovação e que o governo está também atento a essa necessidade.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.