Ferramenta melhora estrutura e qualidade de atendimento

redacao 05/11/2013
redacao 05/11/2013

O Diagnóstico Sebrae de Loja (DSL) foi nacionalizado para aumentar a competitividade de empresas em características como design

Quem administra uma loja, em qualquer região do país, conta com uma oportunidade para melhorar o negócio. O Sebrae estendeu para todo o Brasil uma experiência bem-sucedida que teve início no Paraná: o Diagnóstico de Loja Sebrae (DSL). A ferramenta apoia o empreendedor em diversos quesitos de competitividade, incluindo o design.

O design é determinante na criação de um produto ou serviço diferenciado, na escolha de uma identidade visual e no planejamento do espaço da loja, critérios que fazem toda a diferença na fidelização e na atração de novos consumidores. Essa atividade é tão importante para questões culturais, sociais e econômicas que em 1998 foi instituído o Dia Nacional do Design, celebrado nesta terça-feira (5) – acesse o blog do Sebrae sobre essa atividade.

O DSL analisa o design na etapa de avaliação de estrutura física do empreendimento. Nas outras etapas são ainda avaliadas questões sobre o processo de atendimento e da gestão empresarial. Ao final do diagnóstico, o empresário recebe do Sebrae um radar de competitividade, que identifica as principais necessidades de melhoria e facilita a geração de inovação na loja. Itamar de Mendonça, proprietário do Café da Casa, em Maringá (PR), é um empresário que contratou essa ferramenta para colocar em prática um projeto de ampliação de seu estabelecimento. Para isso, procurou o Sebrae no Paraná. “Queria descobrir quais eram os erros que eu vinha cometendo e que os clientes e amigos percebiam, mas não tinham coragem de me falar”, explica.

Mendonça conta que sua experiência empresarial começou em 2000. Na época, ele era vendedor de planos de saúde do Hospital Santa Casa e percebeu a necessidade de um local onde os acompanhantes dos pacientes pudessem se alimentar. Depois de uma conversa com a direção do hospital, surgiu o Café da Casa. Até o fim de 2011, o Café da Casa funcionava em um espaço de apenas 27 metros quadrados, em uma área mais interna do hospital. Com o movimento de clientes cada vez maior, Mendonça e a direção do hospital viram que o Café da Casa precisava ser reformulado e o diagnóstico ajudou a aperfeiçoar o planejamento do negócio.

Em dezembro de 2011, depois de uma ampla reforma, o estabelecimento passou a funcionar próximo à recepção do hospital, desta vez em um espaço de 81 metros quadrados. Para melhor atender seus clientes, Mendonça ampliou o quadro de funcionários. Ao invés de quatro, passou a ter nove colaboradores. “Para fazer todas essas mudanças achei melhor procurar o Sebrae. Tinha muitas dúvidas nas áreas de finanças, estrutura, planejamento, marketing, sobre retorno do investimento e até de iluminação. Procurei ajuda especializada porque eu não queria errar”, conta.

O Diagnóstico Sebrae de Loja foi criado pelo Sebrae no Paraná. Foram realizados dois pilotos da ferramenta em Tocantins e no Ceará. Os resultados positivos fizeram com que a Unidade de Acesso à Inovação e Tecnologia (UAIT) adequasse a metodologia para nacionalização, atendendo a demanda da Unidade de Atendimento Coletivo de Comércio (UACC). Após capacitação dos multiplicadores, o DSL encontra-se disponível para utilização nos 27 estados. “O diagnóstico não deve ser entendido como uma etapa isolada, mas estar vinculado a mudanças e melhorias no negócio”, afirma o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.