Fumicultores pedem para ser ouvidos em conferência da OMS sobre controle do tabaco

redacao 18/11/2010
redacao 18/11/2010

A Associação Internacional dos Produtores de Tabaco (ITGA) apresentou hoje (17) uma petição solicitando que não se tomem decisões na 4ª Conferência das Partes da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (COP-4), promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), sem ouvir os fulmicultores.

A COP-4, que ocorre em Punta del Este, Uruguai, reúne até o próximo o próximo sábado (20) 600 autoridades de 171 países para discutir controles mais rígidos para o tabaco. No momento em que a petição foi entregue à coordenação da conferência, houve uma manifestação que reuniu produtores de tabaco, a maioria do Brasil.

O documento tem 238 mil assinaturas. De acordo com o chefe executivo da Itga, António Abrunhosa, aos produtores resta esperar as decisões que vão ser tomadas na conferência. “A coordenação afirmou que o secretariado [da OMS] e os países que estão aqui não querem prejudicar os produtores e que os governos devem agir para defendê-los”.

Antes do manifesto, na parte da manhã, parlamentares do Rio Grande do Sul que representam os fumicultores do estado se reuniram com delegação brasileira na COP-4 para pedir que seja adiada para a COP-5, daqui a dois anos, a decisão sobre a posição do Brasil com relação aos artigos 9 e 10 da convenção. Os artigos restringem o uso de açúcares e aromatizantes na composição dos cigarros, o que prejudicaria parte dos produtores brasileiros de tabaco.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.