Google revela o caminho dos subsídios agrícolas na UE

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Com a inusitada ajuda do gigante Google, a caixa-preta dos subsídios agrícolas começa a ser rompida. Por meio da tecnologia e da internet, qualquer um pode agora saber para onde vão os bilionários subsídios europeus. O Google e um grupo de ativistas, o Farm Subsidy, mapearam quem recebe a ajuda estatal para produzir alimentos na Suécia e concluíram algo ainda mais inusitado: muitos dos recipientes dos recursos não vivem no campo, mas em grandes cidades e mesmo no centro da capital do país, Estocolmo.

O projeto espera ser expandido para outros países para revelar ao público para onde vai metade do orçamento da Comissão Européia, braço executivo da União Européia (UE). Mas muitos países ainda mantêm os dados sobre os beneficiários em sigilo. No total, os europeus destinam cerca de 53 bilhões por ano em subsídios (1 bilhão por semana).

O governo brasileiro tem dito que a crise alimentar mundial ocorre, em parte, por causa dos subsídios agrícolas que, por anos, distorceram os mercados internacionais e impediram investimentos nos países pobres. Nas negociações internacionais, o tema do corte de subsídios é o mais delicado, já que toca na capacidade dos governos de convencer seus grupos de aliados a deixarem de receber ajuda estatal. Em alguns casos, isso significa a perda de votos.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.