Inadimplência das empresas cresce 13,8% em outubro

redacao 28/11/2012
redacao 28/11/2012

A inadimplência das pessoas jurídicas cresceu 13,8% em outubro na comparação com setembro, a maior alta mensal do ano, segundo o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas. A mesma alta foi verificada na comparação com outubro de 2011. No acumulado do ano, houve crescimento de 12,8%.

Na avaliação dos economistas da Serasa Experian, a elevação se deve ao fato de outubro ter maior número de dias úteis (22 ante 19 em setembro). Segundo eles, o resultado não significa uma deterioração financeira das empresas que, nesta época, têm as atividades impulsionadas pela demanda de encomendas de final de ano.

O que foge ao efeito-calendário, segundo os economistas, é a elevação das dívidas não bancárias (0,7%) e bancárias (0,4%). No acumulado de janeiro a outubro, as dívidas não bancárias (fornecedores, cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) atingiram a média de R$ 763,89, valor 3% maior do que o registrado no mesmo período de 2011. Já a quantia média das dívidas com bancos ficou em R$ 5.270, com alta de 1,7%.

Também no acumulado do ano, os cheques sem fundo tiveram valor médio de R$ 2.271,06, um aumento de 9% e os títulos protestados, R$ 1.955,71, com elevação de 10,4%.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.