A inadimplência do consumidor registrou alta de 22,61% em março

redacao 19/04/2011
redacao 19/04/2011

A inadimplência do consumidor registrou alta de 22,61% em março de 2011 comparado ao mês de fevereiro. A elevação do número é consequência do descontrole no orçamento doméstico em função do pagamento de impostos como IPTU e IPVA, nos dois primeiros meses do ano, além de despesas acumuladas com viagens e festejos durante o Carnaval.

Comparado ao mesmo período de 2010, a taxa de inadimplência subiu 4,3% em março. Os principais fatores que contribuíram para este resultado foram o encarecimento do crédito devido à elevação ininterrupta da taxa Selic nas últimas duas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central e a falta adequada de critérios para o uso do crédito mais caro nas compras com cartão de crédito e no uso do limite do cheque especial.

Segundo o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, com este resultado o varejo vai se tornar mais exigente. "Acendeu o sinal amarelo. Os números de março não são bons. Estamos achando que a inadimplência vai continuar subindo. O comércio deve ficar mais cauteloso e como resultado teremos que o varejo vai se tornar mais exigente na concessão do crédito", completou.

Consultas

Em relação às consultas no SPC Brasil, março apresentou alta de 6,87% ante fevereiro. Foram levadas em conta consultas para compras a prazo e pagamentos em cheque. Foi a primeira alta após dois meses ininterruptos de queda, o que indica uma melhora da atividade no comércio e a herança positiva dos índices elevados de emprego e renda.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.